James May no Citroën DS3

Eu não quero ficar atolado em uma discussão sobre moda aqui, porque obviamente eu não tenho a menor idéia sobre o assunto, mas ao comprar um carro pequeno, há dois caminhos a serem seguidos. Você pode ir pelo estilo retrô e ter um Mini ou um Fiat 500 ou você pode jogar o passado no seu devido lugar, na sucata da vaidade e ser moderno, o que significa ter algo como um Twingo ou um Suzuki. Eu gosto de carros antigos, mas aqueles que são realmente antigos.

Alguns chamaram esse carro de “Premium”, o que soa para mim um pouco insultuoso, como as expressões “grande parte competente” ou “geralmente heterossexual”. Na verdade, a Citroën é muito superior, já tendo feito alguns dos carros mais interessantes da história e o que fez o carro mais radical já produzido, o DS original de 1955.

Portanto, chamar esse de DS é um pouco corajoso. Agora eu não sei porque eu não nasci naquela época, mas eu imagino que no lançamento do DS original, houve uma grande quantidade de comentários sobre a pressão hidráulica, sobre os plásticos modernos, a caixas de velocidade semi-automática.

Tenho idade suficiente para lembrar do Advento do glorioso CX e como nos maravilhamos com a sua suspensão para macia e felpuda, eu também estava por perto do desconcertante Xantia Activa. Novamente, não foram páginas e páginas de emocionantes tolices sobre ângulo de cilindros. Mas e agora? Aparentemente há sete acabamentos diferentes disponíveis para a maçaneta.

Na verdade, esse novo DS não é nenhuma arte avançada, sendo uma coisa normal, com quatro rodas presas em pedaços de aço e alimentado por um motor de combustão interna. Se fosse tão inovador hoje como o seu antecessor era, seria feita a partir de Unobtainium (Termo usado para descrever qualquer material que possui propriedades extraordinárias e únicas), com lasers e que seria capaz de levitar.

Então, novamente, os Citroëns de antigamente tinham um pouco mais de sangue de uma espécie de francês propenso ao trabalho, então talvez o convencionalismo técnico seja o que as pessoas realmente querem.

Isso nos deixa livre para maravilhar-se com a forma que o DS parece, o que é muito bom. E não é como se a arte não desempenha-se o seu papel no Citroen: o DS de 1955 foi concebido por um escultor, o 2CV por um camponês, e meu Ami 8 (carro que o James correu no Rali de Maiorca) por um Lunático.

O modelo do DS é como o original do carro conceito , retendo o chamado “teto flutuante (que realmente não flutua, é apenas uma ilusão) e a barbatana de tubarão atrás da coluna. Isso chama a atenção para o espetáculo horrível de um homem que dirige uma BMW Série 3 cabrio com a frente e janelas menores, mas a traseira esquecida e que continua em posição elevada. Há, lá parece patético, mas aqui parece bem legal.

(Aliás, se você estiver na água e vê uma barbatana de tubarão desta maneira, pode relaxar. O tubarão está nadando para longe de você.)

Aqui está um carro, diz a Citroën, que “O desejo de colocar a experiência no centro do automobilismo”. Sua equipe de estilo trabalhou com três palavras-chave em mente: o apelo, a surpresa e a vitalidade. Isto é o tipo de coisa de sapateiros. Ninguém trabalha com palavras que não incluam, amor e Stalinismo. O que o DS3 é na verdade? É alegre, contemporâneo e cautelosamente Funkadelic.

Mas, de luxo, como seu criador parece estar reivindicando? Não tenho certeza. Na hierarquia das necessidades para uma experiência de vida de luxo, o tempo deve vir em primeiro lugar, seguido de espaço, luz e ar e finalmente, estofamentos agradáveis. O DS3 é um carro bastante pequeno, mas é inteligentemente organizado para fornecer cinco assentos devidamente apropriados e um porta-malas que o Mini e a Fiat não tem.

A lista de opcionais aqui pode ser o sucessor do Sudoku e eu só desejo que você leia o próximo folheto. Esse carro de teste mostra que ele pode ser utilizado para o trabalho. Os traços por exemplo, são vistosamente adornados, mas evitando a juvenilidade dos Transformers ‘é obviamente um robô “impressão dada por alguns carros tentando demasiadamente ser duro “com eles”. Bom demais estes assentos e um monte de coisas agradáveis ​​ao toque.

No entanto e apenas para ser um pouco antiquado por um momento, ele é meramente um Citroen Lite. Como um admirador secreto de carros franceses, eu ainda estou um pouco desapontado ao descobrir que os indicadores são operados por uma haste em vez de interruptores malucos ou o volante que tem mais de um raio ou a luz de advertência que acende a cada manhã, como em um XM que tive uma vez.

Mas esse tipo de coisa é para pervertidos. Este é simplesmente um carro muito decente. Ele anda surpreendentemente bem (seria melhor ainda com rodas sensíveis, eu acho) e trata impecavelmente, em parte graças ao seu peso (para os padrões atuais) baixo. É um bom lugar para se estar e é genuinamente simpático.

Carros franceses não são nada parecidos com os franceses de antigamente, mas eles ainda não são alemães ou coreanos. Bom.

Traduzido por: Jaislan
Texto original: TopGear UK

Anúncios

Sobre Jaislan

Tenho 23 anos, sou estudante de Administração de Empresas, mastigo informática desde criança, Moro em Salvador na Bahia, sou um Apaixonado por carros e velocidade, sou autor e criador dos blogs, VDORacing, Top Gear BR e Opinião Automotiva. Na minha família, sou o único apaixonado por carros, todos os outros vêem o carro apenas como meio de locomoção... Azar o deles! =D

Publicado em 21/05/11, em James May e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 3 Comentários.

  1. André Meira

    Clarkson disse uma vez ( não lembro em qual episódio e temporada ) que esse é o melhor premium Hatchback que o dinheiro pode comprar.

    • Eu assisti a este episódio e vi, mas se você assistiu ao DVD de Hammond onde ele ensina como fazer vídeos igual ao Top Gear, ele diz que faz parte vc falar super bem do carro e quando todos acharem que vc ama aquele carro, vc vem dizendo tudo de ruim e que nunca compraria ele. Neste mesmo DVD vc aprende a “Matemática Top Gear”. =D

  1. Pingback: James May no Citroën DS3 | | Clicque Auto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: