James May: apreciando os clássicos

Algo muito estranho está acontecendo onde eu moro. Alguém na redondeza passou a dirigir um intocado Austin Allegro com teto de vinil. Alguém mais abaixo na rua adquiriu recentemente um Austin Princess. Um cara no bar anda se vangloriando sobre os prazeres de seu primeiro Jaguar XJ-S. E então, outro dia, minha mulher me disse que queria um Vauxhall Cavalier original – em dourado.

Isto estava prestes a acontecer. Nós tivemos as reprises de televisão, vimos o ressurgimento das calças boca-de-sino e compramos Led Zeppelin remasterizado digitalmente em um conjunto de CDs. Era só uma questão de tempo antes do espírito de Bodie e Doyle retornarem na forma de um carro britânico dos anos 1970, que, de repente, torna-se profundamente na moda.

Aparentemente isso tudo tem a ver com “ironia”. Eu fui brevemente atraído por tudo isso e, posteriormente, me vi olhando nos anúncios sobre um Ford Granada Ghia cupê 1974 bronze-metálico por £ 1.500 (R$ 4.000) e pensando como seria irônico dirigir por aí com ele. Então eu pensei um pouco mais. Embora eu realmente não saiba o que é ironia, tenho pelan certeza sobre o que não é. Não é um Granada Ghia cupê. O Granada Ghia cupê é horrível.

No caso de o mundo estar ficando louco e os preços para Talbot Tagoras originais estarem prestes a atravessar o telhado eu querem deixar algo bem claro. Você não deve comprar um carro britânico dos anos 1970 porque isso é irônico. Nem porque é legal ou porque você acredita que vai oferecer “certa coisa” que um carro moderno não tem. Você deve comprar um carro britânico dos anos 1970 só se você estiver completamente duro.
Para começar, todos os carros antigos são lixo, caso contrário, eles ainda estariam em produção. O automóvel é um conceito viável há apenas 100 anos, então na escala evolutiva, um carro de 30 anos de idade ocupa a mesma posição que um guarda-roupa medieval ocupa na história da canalização doméstica. As pessoas que vivem em abadias do século 13 convertidas instalam banheiros modernos. Elas não se contentam com uma fossa pelo senso de ironia.

Em segundo lugar, carros setentões britânicos são especialmente ruins porque, com uma ou duas exceções, eles eram obra de homens que vestiam casacos de trabalho e passavam mais tempo em pé em volta de um braseiro do que se assegurando que seu carro estava apto para ser dirigido. O Rover SD1 pode ter sido uma inspirada peça de design, mas você pode celebrar isso com um pôster. Se você comprar um de verdade, você vai descobrir que, como um Lada, foi porcamente montado por um bando de comunistas desastrados.

Vamos fazer uma pausa para considerar o legado da Grã-Bretanha dos anos 1970. O Ronco Buttoneer, a máquina Sodastream, camisas de pano, saltadores espaciais e Choppers, jogos de tênis de televisão que faziam “pip” e “pop”, o avançado trem de passageiros (APT), Noddy Holder, festas de Tupperware e “Are You Being Served?” Não nos sentimos obrigados a preservar qualquer uma dessas coisas, e não vejo razão pela qual devemos ,de repente, fazer uma exceção para o Morris Ital. Ele foi anunciado na televisão como tendo “estilo italiano com engenharia britânica”, e a única maneira que poderia ter sido pior era se eles tivessem feito o oposto.

Mas de onde quer que seu carro setentão tenha vindo, ele vai quebrar, porque os métodos  de produção e a tecnologia automotiva só se tornaram realmente bons em 1990. Recentemente dirigi uma seleção de supercarros dos anos 1970 para a nova temporada do Top Gear e todos eles quebraram. O Aston Martin V8 Vantage perdeu um par de lâminas de seu ventilador do radiador, por isso num minuto eu estava dirigindo o muscle-car definitivo dos anos 1970, no seguinte eu estava na ponta de um enorme e constrangedor cometa terrestre de vapor.

As coisas não estavam muito melhores na Itália – ou Alemanha. O cockpit do Lamborghini Countach se enchia de vapor cru de gasolina e a Ferrari 512BB não ligava. A BMW M1 lascava pedaços de seus componentes em alta velocidade. E estes eram carros feitos sob medida infinitamente mimados por entusiastas ricos. Imagine como um modelo convencional com uma quilometragem até a Lua será.

Se você estiver duro, eu simpatizo. Eu não iria desencorajar ninguém a comprar um carro velho se isso é tudo que se pode fazer. E se isso significa um Maxi, que assim seja. Ele ainda será melhor do que o ônibus. Mas por favor, não se iluda pensando que o Maxi é de alguma forma esperto, alternativo, excêntrico ou, pelo amor de Deus, irônico. Você é pobre, e assim seu carro é uma porcaria.

Eu sei, porque eu dirijo um Bentley T2 projetado nos anos 1970. E eu o dirijo porque não posso pagar por um novo.

Fonte: The Telegraph (publicado originalmente em Fevereiro de 2003)
Tradução: Riciere Tasca
Revisão e postagem: John Flaherty

Toda Terça-Feira, traremos artigos escritos por James May, falando sobre vários tópicos, quase todos sobre carros. Fiquem ligados.

Anúncios

Sobre johnflaherty

Meu nome é Sadao H. Konno, mas sou mais conhecido como "John Flaherty". Por quê? Porque sim, uai! Desde criança, eu gosto de carros, tanto que minha lembrança mais antiga dessa época é de uma capa da antiga Audi Magazine. Nunca fui muito de ler os grandes clássicos da literatura, mas o que me salvou foram as revistas especializadas em carros. Mais precisamente, a QUATRO RODAS, a MOTOR SHOW e, recentemente, a AUTO ESPORTE. Acho que foi em 2009 que descobri o Top Gear, e desde então, virei um grande fã da trupe formada pelo Jezza, Hamster, Capitão Lerdo e Stig. Em 2010, inspirado por uma amiga da faculdade, decidi começar a legendar vídeos do Top Gear e postá-los no YouTube. Infelizmente, minha conta foi bloqueada pela BBC, mas agora, ofereço suporte ao blog Top Gear BR.

Publicado em 06/09/11, em Matérias traduzidas e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 21 Comentários.

  1. O James tem esposa? What!

    • Na verdade, não, esta reportagem foi escrita em 2003 e republicada quando ele tirou férias esse ano.

      Segundo averiguei, nessa época ele namorava e morava com a crítica de dança Sarah Frater, não sei se ainda estão juntos, na 13ª Temporada em um episódio James diz que deu à sua namorada uma furadeira (muito romântico) e Jeremy diz lhe que é ridículo, pois ela era alguma coisa de dança.

      Li também algo que na época estavam achando que ele estava namorando Madison Welch, porém desmentiu dizendo que amava Sarah.

  2. Outra que me deixou curioso é ele dizer que não tem dinheiro pra comprar um bentley novo, eu realmente duvido disso.

  3. Esqueci que era um post “reciclado”, enquanto o May não volta das férias do Telegraph.

    Arrumei o link, indicando a data original.

  4. Adoro clássicos também, mas clássicos nervosos :p

  5. Isso é uma verdade absoluta.

    Meu pai tem uma parati (1.8) quadrada antiga (90), e não quer trocá-la por um carro mais novo porque é mais facil continuar não pagando ipva. Ao menos uma ves por mes ele leva ela no mecanico.

    Eu possuo um Ka (04), que NUNCA quebrou nada. Concordo com o James, carro velho é só pra quem não pode pagar um melhor.

    • as vezes não é nem por falta de dinheiro ou ipva,no caso de meu pai ele tem um fiesta zetec 16v 97 que esta a venda a uns 2 anos e ninguém compra,foi preciso comprar um mais novo pra não ficar andando de carro velho,já to vendo que ele vai trocar novamente de carro e o fiesta vai continuar na garagem,se casou com o carro.

    • Paulo Freire

      Isso depende. Tenho um Protegé e meu irmão ano passado comprou um Gol “G5”, em 12 meses ele ia constantemente à concessionária. Meu carro já há 3 anos comigo, nunca deu metade dos problemas por seja lá qual for o motivo.

    • Cara carros novos do Brasil são uma RUBBISH, são feitos de plástico e teem motor de
      dentista, bom mesmo são os velhos APZÕES.

      • Elio do Amaral

        Não sei pq, mas quando estava lendo a publicação acima, tive uma leve impressão que alguém ia falar do motor AP… sempre tem um APzeiro de plantão… (e eu não sou um), a volks agradece… rs

  6. Pedro Henrique

    Ninguém mais entendeu da mesma forma que eu, achando que ele foi irônico durante o texto todo, e o que realmente vale são o titulo e a ultima frase? Sim, os carros podem ser uma porcaria, mas o irônico disso é vê-los rodando por ai ainda hoje, mesmo tendo carros considerados muito melhores tecnologicamente. A pergunta é, será que daqui a 40 anos assim como os carros dos anos 70, os de hoje ainda rodarão? Não se esqueçam o quanto ele é considerado antiquado, certa vez Jezza disse q ele considera as balas de caramelo originais coisa de criança e que num desafio de carros baratos de tração traseira ele comprou um Capri simplesmente por gostar dele!

  7. Eu tava conversando com o Jaislan sobre o primeiro carro perfeito e falei com ele que queria conversível, (mas depois vi que são um lixo) ele me mostrou um GOL Quadrado GTi e eu me apaixonei, e percebi que esses carros novos cheio de penduricalhos são um lixo, bom mesmo é ter um carrinho antigo que rode bem. Tava também dando uma olhada nos monstruosos OPALA e ví uma versão SS que eu Junto horrores de dinheiro só para tela e depois opto pelo Motor V8 do Camaro

  8. são varias opniões de cada um as vezes penso no meu dart 70″ por ser antigo, mas gosto dele V8 cambio manual na coluna, banco estilo sofá, carro novo hoje em dia é assalto!

  9. Vejam bem pessoal, isso pode até se aplicar no mercado local do james, de fato a Inglaterra penou com sua industria automobilistica, tanto é que hoje os mais famosos britanicos não são mais controlados 100% por britanicos (jaguar, LR, Lotus, Mini, MG) e alguns estão extintos (TVR, ROVER, Jensem etc).

    O fato é que na inglaterra se ouve uma chuva de investimentos no mercado, pra efeito de comparação, o motor do monza foi lançado aqui, quase que em paridade com o mercado europeu (com algumas diferenças), 3 decadas depois esse motor ainda existe no nosso mercado, enquanto na europa…

    Os carros no Brasil, em sua grande maioria recebem plasticas e “amoderzinações” que podem fazer de um modelo NOVO LANÇAMENTO muito menos robusto e avançado que o modelo antigo.

    Exemplo disso é o Vectra atual que perde feio em tecnologia pra um vectra B de 1996…

    Ou os carros FLEX’s que no geral são mais gastões e menos robustos que um motor antigo, dizem por ae que um motor de opala 4cc a alcool se bem regulado, é mais economico que um 1.0 EVO da FIAT rodando no alcool…

    • É por isso que não gosto de fiat a chevrolet pode estar com seus motores de monza até hoje mas pegue um corsa 1.4 ou até mesmo um prisma 1.4 são carros que andam bem e gastam pouco eu mesmo tenho um prisma 1.4 e nunca me deu problemas anda muito e bebe pouco média de 7,5 8 Km/L no etanol… Eu gostava muito de VW mas ultimamente quando lançaram o novo gol G5 só me decepsionei com ela até na época indiquei a um amigo que ele comprasse o gol g5 1.6 que era um carrão o carro ta com 50 mil e ele teve que trocar o freio 3 vezes e o carro faz 6 Km/L e ja fizemos vários testes de arrancada com o prisma e ele nunca levou, o prisma abre um carro de diferença podem até falar que prisma não tem muita estabilidade ou que não freia muito mas se for pra correr e fazer curvas mais rapidamente compre um carro que seja para isso algo que com o valor que o prisma ou corsa custam não oferecem isso é o que eu
      acho pelos fatos que presenciei!! Grande Blog!!

      • Não que carros mais antigos não sejam bons mas que com certeza vai dar mais probleminhas que 1 zero isso ano 2005 pra traz!!

      • Então amigo, seu carro é um exemplo de como anda a industria nacional, um prisma é um celta com porta malas, que por sua vez é um corsa wind que foi lançado em 1994 …

        Detalhe qe o opala que falei acima tem essa mesma media no alcool (7,5km/l) com um motor 2.5. Só no nosso mercado mesmo (acredito eu) que deve existir um carro com motor 1.4 que tenha esse consumo, pra ter uma ideia o motor 1.4 que a gm usa no mercado americano, no cruze, com turbo, e 138cv, rende 16km/l.

        Abraços!

        • olha vitor duvido muito que 1 opala faça 7,5km/l no alcool se for gasolina mas no alcool me mostra esse opalão que vou correndo trocar de mano HUAhuHAuhauHA!!
          Abraços!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: