O guia geek do Hammond

Large Image

Parabéns por estar preparado para arriscar-se a ter seu segredo sórdido e vergonhoso exposto ao ler a Top Gear Magazine. Você nem precisa comprar a publicação furtivamente, rezando para que um vigário ou um antigo professor não apareçam atrás de você na fila do caixa, mas vamos, admita, gostar de carros não é algo do qual você possa estar abertamente orgulhoso. Não estou falando das questões ambientais; isso é algo para ser debatido e discutido. Não, estou falando sobre o simples fato que admitir um interesse por carros é socialmente parecido com admitir um interesse por caçar ursos ou pela danã Morris.

Isso aconteceu comigo recentemente; aquele momento quando a conversa com um grupo de pessoas interessantes, informadas e normalmente bem-educadas acalma-se e uma delas olha para você. Você vê os olhos das pessoas perderem o brilho enquanto elas checam suas mentes indubitavelmente extraordinárias e capazes, por algo que possam discutir com um fã de carros tapado e coberto de óleo como o que estava de pé diante deles. Até que gosto desse momento: gosto de vê-los buscarem por algo relacionado a carros, para bolarem uma pergunta inútil sobre qual Audi deveriam comprar. Mas comecei a pensar, após este recente surto de esnobismo, que talvez era a hora de corrigir o equilíbro.

Tendo suportado e suprimido bocejos por um desfile interminável de pequenas conversas sobre políticos, iatismo, golfe e a porcaria do café, eu queria tirar um sarro da Ferrari que estava por vir. Teria sido bom falar sobre o fato de que meu Morgan Aeromax finalmente voltou para ficar após uma estadia prolongada no hospital devido a uma pequena – e fantasticamente cara – contenda com um Nissan Almera. Mas não, nunca pude tomar fôlego e tagalerar sobre meus assuntos favoritos.

Os caras ao meu redor, homens crescidos com hipotecas e filhos e empregos, falavam sem parar sobre esfaquear uma maldita minhoca com um pedaço de fio e balançá-la na água, vendo se um salmão azarado acharia que ela era o almoço. Eles falaram bem abertamente, e por um bom tempo, sobre acertar uma bola com um bastão, torcendo para que ela caísse num buraco no gramado. Mas eu poderia mencionar o fato que o motivo para o aquecedor do meu Mustang ter quebrado era porque a junta do cabeçote já era e está fazendo o motor a pressurizar? Poderia o caramba. Os olhos sem brilho seriam trocados por desprezo e deboche, junto com uma dó e descrédito condescendentes.

Se esta atitude estivesse confinada a desdenhosos jantares de confraternização, a resposta seria simples – não compareça a elas. Mas isso acontece em ruas comerciais onde outros interesses recebem espaço em vitrines sem que ninguém sinta vergonha disso. Um cara pode passar horas babando sobre antigos pôsteres autografados e em preto-e-branco de jogadores de futebol. Aí, ele pode desfilar até uma loja de móveis e sofrer espasmos de desejo por uma porcaria de mesa antes de acabar em alguma cafeteria onde ele irá ficar todo excitado pela presença de um tipo em particular de grão torrado. E ao mesmo tempo, você ou eu andaríamos furtivamente pela mesma rua, forçados pela pressão social a entrar numa loja de auto-peças como um senhor de meia-idade entra cautelosamente em uma sex shop.

Eu fiquei completamente enfurecido com esta injustiça e tomado por um desejo de corrigir isto. A televisão está cheia de programas sobre comidas elegantes, esportes, música e roupas. Pode-se assistir programas onde compete-se para organizar o melhor jantar ou encontrar o vaso velho mais valioso. Mas só há apenas um programa sobre carros e, bem, eu faço parte dele, então isso não basta para mim. Furioso, entrei no meu escritório e me sentei, pronto para escrever a respeito desta má-fé e injustiça.

Enquanto o computador ligava, peguei uma cópia de uma revista de carros, e a folheei até os classificados. Eu vi anúncios para tunar carros como Bentley Continental e Range Rover Sport, li as letras miúdas de outro anúncio para um tipo especial de saquinho desumidificador que mantém seu carro clássico em perfeito estado e notei que agora dá para comprar um Mazda RX8 bem-cuidado, com 16 mil quilômetros rodados por cerca de £7 mil (R$20.165).

Li tudo isso, assimilei as fotos e as palavras e respirei aliviado; é claro que não gostam da gente, nós somos desagradáveis. E que continue assim. Não quero me arrastar até alguma “butique” de auto-peças pomposa, querendo conversar com alguém sobre qual vela combinaria melhor com qual tampa do distribuidor. Eles que fiquem com as coisas deles e nós com as nossas.

Deixei agendada uma parada no mecânico para trocar a junta do cabeçote do ‘Stang, acelerei o Aeromax na pausa entre as tempestades e estou pensando seriamente em comprar uma daquelas novas motos da Norton que estão sendo feitas em Derbyshire. Não acho que ter a companhia de alguém falando sobre tacos de golfe ou café acrescentará alguma coisa.

Fonte: Top Gear (28/01/2010)
Tradução: John Flaherty

Toda Quarta-Feira, traremos artigos escritos por Richard “Hamster” Hammond, falando sobre vários tópicos, quase todos sobre carros. Fiquem ligados.

Anúncios

Sobre johnflaherty

Meu nome é Sadao H. Konno, mas sou mais conhecido como "John Flaherty". Por quê? Porque sim, uai! Desde criança, eu gosto de carros, tanto que minha lembrança mais antiga dessa época é de uma capa da antiga Audi Magazine. Nunca fui muito de ler os grandes clássicos da literatura, mas o que me salvou foram as revistas especializadas em carros. Mais precisamente, a QUATRO RODAS, a MOTOR SHOW e, recentemente, a AUTO ESPORTE. Acho que foi em 2009 que descobri o Top Gear, e desde então, virei um grande fã da trupe formada pelo Jezza, Hamster, Capitão Lerdo e Stig. Em 2010, inspirado por uma amiga da faculdade, decidi começar a legendar vídeos do Top Gear e postá-los no YouTube. Infelizmente, minha conta foi bloqueada pela BBC, mas agora, ofereço suporte ao blog Top Gear BR.

Publicado em 05/10/11, em Hammond, Matérias traduzidas, News e marcado como . Adicione o link aos favoritos. 19 Comentários.

  1. Falou tudo Hammond! Às vezes fico como ele aqui na minha cidade. Nenhum dos meus amigos sequer ouviu falar de TopGear, não se interessam por automobilismo, eu pareço um E.T. perdido no meio das conversas deles.

    • Isso acontece direto cmg .

      • Algumas vezes faço de desentendido para não ser o chato. Top Gear então, nem eu oferecendo os dvds para emprestar.

    • Rapaz, por mais incrível que pareça, em toda minha família ninguém gosta de carros como eu e nunca conheci ninguém (pessoalmente) que tivesse tanto amor e paixão por carros como eu tenho. As vezes fico até com inveja de blogs de carros, onde o pessoal conta que são amigos desde a infância etc. Bem pelo hoje tenho meus amigos, que me ajudam a manter esse blog! =D

  2. É complicado mesmo, a maioria das pessoas me olham com cara feia quando eu venho falar sobre os prós e contras de carro de tal origem, os lançamentos e o programa de carro que eu assisto. Alguns rebatem e dizem que assistem “Auto Esporte”, e portanto tbm entendem de carro, eu rebato e digo que um programa que faz propaganda de Kia Bongo não merece respeito, aí é fim de papo.

    Um dos únicos que gostam de carro e Top Gear como eu (eu apresentei o programa pra ele), é xuneiro, o que torna nossas conversas em sua maioria sobre rodas aro 18 raiadas, som e seu projeto de Montana…

    É brabo…

    • pior né sempre tem uns assim que gostam de algum detalhe e só, como rodas grandes cornetas ogras suspensão a ar affe ¬¬ e vc pergunta qual é o carro que gostam e elas falam que é o carro com rodas grandes com cornetas ogras e suspensão a ar (xuneiros como você disse) mas também tem uns que defendem só uma marca (claro nós pagamos uma fortuna por um carrinho popular ), mas existem fanaticos por marca ou modelo, eu mesmo conheço algumas pessoas que são assim.

  3. Todo mundo tem seu lado James May.(Ele e muito hardcore e por isso jeremy e Hammond não escutam seus assuntos prediletos.As vezes as pessoas ate gostam doque você gosta,mas se você intende muito de um assunto acaba meio sosinho.Comigo também,Games,tecnologia,anostronomia,Automobilismo e motociclismo,Guerras,militar em geral e por ai vai.Eu tenho amigos tão pobre culturalmente que não e nada dificil de intender seus mundos.

    • Yuri gostaria de saber mais sobre anostronomia que eh um assunto que talvez eu goste!
      Gosto muito de astronomia mesmo não sabendo nada!! abraço.

  4. Rafael Costa

    Ainda bem que tenho muitos amigos no circulo automobilístico… tanto dos Track Days como dos clubes de carros/encontros que participo. Nesses lugares que frequento cerca de 1 vez por semana, eu consigo extravasar minha vontade de conversar sobre carros com alguém que conheça sobre o assunto.
    Tirando isso, nos outros círculos de amizade, tenho que ficar ouvindo sobre futebol ( odeio ) ou outro assunto normal e chatão, ou tenho que dar uma aulinha sobre carro, o que é chato também, o legal é trocar idéias…

    • Gustavo Matos

      nossa cara me identifiquei muito com vc. sou assim tbm, quando acho alguem pra conversar tenho que dar uma aula. concordo plenamente com vc.. o legal é trocar ideias!

  5. lendo todos esses comentários me dá uma vontade de criar um fórum para discussões! =D

  6. Tenho alguns poucos (esparsos mesmo) amigos que gostam de carros mais ou menos como gosto. Falando com meu pai, às vezes saem umas conversas legais no assunto. Quase sempre sai daí uma discussão legal comigo defendendo os esportivos puro-sangue japoneses e europeus contra algum deles em sua mentalidade Muscle ou Truck de ser. Parece que sou o único a gostar de carros e não ser chegado em Muscles (americanos em sua quase totalidade).

    O Hammond fala de golfe e culinária porque não vive no Brasil. Aqui o assunto base pra se estabelecer uma conversa, seja com homens, mulheres, jovens e idosos é o futebol. E nisso sou uma negação, pareço um estranho num mundo de estranhos.

    Porém ainda tenho orgulho de gostar de carros! No dia em que 11 nanicos com cabelos ‘estilosos’ e chuteiras coloridas me passarem mais emoção que uma bela pista asfaltada cheia de instrumentos de velocidade eu como meu cabelo.

  7. Nossa esse foi o melhor texto do Hammond eu fico muito infeliz quando estou em um jantar ou qualquer social que seja e as pessoas começam a conversar sobre coisas futeis para mim, e quando puxo qualquer assunto de carro elas me olham desse jeito sem brilho nos olhos e muitas pensam que eu sou louco (isso aconteceu no aniversário da minha sobrinha recentemente ¬¬) porque eu começo e quando percebo que elas perderam o interesse ja é tarde depois nunca mais me chamam, enfim por que pescaria é mais importante que carros para essas pessoas? (ou seja qual for o “hobby” dessas pessoas), sabe o que eu acho!?!?! Que a maioria não ve que carros podem ser “hobbys”, é somente um meio de transporte. Sabe o que mais assusta as pessoas é quando você pergunta quantos cavalos o carro dela tem no etanol e na gasolina e ela não sabe e agente diz na hora ela vai pega o documento e é isso mesmo HAHAHAHAHAHA! Isso ja aconteceu comigo algumas vezes!! Um grande abraço a todos que como eu ama carros!!

  8. Felipe Sampaio

    Se eu falar com os amigos que um carro nacional é lixo pelo valor que custa sou quase surrado, e todos pensam que qualquer carro caro é perfeito! E outra, não encontro ninguém aqui em Aracaju que assista Nascar pqp, ainda bem que existe o twitter!

  9. HAAAAA não estou sozinho no Brasil hauhauahuahauhhau
    po cara eu amo carro, e È MUITO DIFICIL ter alguém com quem conversar, tirando os foruns de carro e um ou outro blog é bem dificil ter uma conversa “fisica”!!! Sou mecanico hobbista e faço bicos, e me interesso muito por preparação, mais nunca consigo ter uma conversa boa sobre o assunto, a maioria é BEM leigo e só sabe que um carro turbo espirra e é mais potente! 😛 E quando começo a conversar sobre carros preparados ou mesmo originais ja vem os Isperto e fala “Ha meu 1.0 ja é potente, agora vou colocar umas roda 17 e 4 corneta num pyramid” ahuhauahuhauahuahah

    Jaislan a idéia de um fórum até que é legal ein!

    []s

  10. Pra quem se sente sozinho, e quer interagir e mesmo assim ficar atento a todos os lançamentos mundiais, recomendo o Notícias Automotivas, um ótimo blog onde nos comentários se pode expressar o quanto você gosta (ou não) de alguma marca ou carro, mas claro, mantendo o respeito, e manter contato com outros amantes de gasolina.

  11. Carlos Galto

    Sou sortudo!! Tenho vários amigos que se amarram em falar de carro E ENTENDEM SOBRE!!!! Além disso meu irmão é tão alucinado quanto eu…
    Aqui no meu trabalho somos uns 5 ou 6 que frequentam o blog e temos tudo do Top Gear!

  12. passo por isso direto,principalmente ao falar do top gear,eu pergunto se conhecem o top gear,e eles perguntam,o que? top o que? me sinto um estranho,hoje mesmo,quando tava falando sobre o camaro com um colega de turma,falando sobre o conforto,sobre o estilo,dirigibilidade e outras coisas,uma garota da minha turma de 8ª olhou pra nós,como se estivessemos falando sobre ets na terra, e eu me senti o et…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: