Jezza: “Grevistas deveriam ser fuzilados”

Fonte: BBC News, The Telegraph, The Sun
Agradecimentos: Nicolas Tavares

jeremy-clarkson

Já perdemos a conta de quantos setores da sociedade britânica (e mundial) o Jeremy conseguiu irritar. E podemos incluir mais um.

Mas antes, uma rápida explanação: a Inglaterra recentemente enfrentou uma greve geral, envolvendo milhões de servidores públicos contrários às reformas propostas pelo governo de David Cameron que, segundo os grevistas, fariam os trabalhadores trabalharem por mais tempo, mas que resultariam em aposentadorias com valores menores.

Pois bem. No programa do dia 30 de Dezembro do The One Show, da BBC, transmitido ao vivo, Jezza fez estes comentários sobre a greve da Quarta-Feira:

– “Acho que tem sido fantástico. Com certeza. Londres está completamente vazia. Todos ficaram em casa, dá para andar por aí sem problemas, os restaurantes estão vazios.”
– “Parece, também, que voltei aos anos 1970. De certo modo, me sinto em casa. Mas não posso ser muito parcial, pois esta é a BBC.”
– “Francamente, eu executaria a todos. Eu os levaria para fora e os executaria na frente de suas famílias. Quero dizer, como eles ousam entrar em greve quando têm aposentadorias garantidas enquanto o resto de nós têm que trabalhar para sobreviver?”
– Quando os apresentadores do The One Show disseram que eram as opiniões do Clarkson, ele respondeu: “Não são, só dei duas opiniões minhas.”

Além desses comentários sobre os grevistas, ele também teve isto a dizer:

“Às vezes, pego o metrô para vir à Londres, mas ele sempre pára em Reading. E sempre porque alguém pulou na frente do trem.”

“Se pensarmos bem, por que o trem parou porque ele atropelou alguém? De que adianta parar? Isso não irá fazê-los se sentirem melhor.”

Claro que isso (os comentários sobre os grevistas) não passaria despercebido por ninguém. Sindicatos e políticos logo condenaram os comentários feitos pelo Jezza e a BBC afirma ter recebido, até agora, mais de 21 mil reclamações. No entanto, numa pesquisa do site The Telegraph, mais de 17 mil pessoas não acham que Clarkson foi longe demais com seus comentários.

O Twitter não poderia ficar de fora dessa. Em certo momento, “Jeremy Clarkson” ficou no topo dos “trending topics” e o 4º assunto mais comentado mundialmente, entre aqueles contrários ao apresentador, achando que ele foi longe demais, e aqueles que o apóiam, vendo seus comentários nada mais do que piadas.

A BBC, Jeremy Clarkson e o próprio governo britânico emitiram comunicados a respeito. O governo britânico emitiu um comunicado com certo tom irônico, afirmando que “não faz parte da nossa política executar pessoas e nem planejamos incluir isso.” O Primeiro Ministro David Cameron – amigo pessoal do Jezza – descreveu os comentários do Jeremy como sendo “algo bobo de se dizer”, enquanto o líder do Partido Trabalhista, Ed Miliband, afirmou que os comentários foram “absolutamente deploráveis e repulsivos”.

A BBC disse, em comunicado: “The One Show é um programa ao vivo que frequentemente discute os temas do dia. Normalmente nós acertamos, mas nesta ocasião sentimos que o assunto não foi avaliado corretamente. A BBC e Jeremy gostariam de pedir desculpas por insultos que tenham sido proferidos.”

Já Jeremy também pediu desculpas, mas do jeito dele:

“Em nenhum momento, quis que estes comentários fossem levados a sério – e se vistos sob contexto, eu acredito que isso fica claro. Se a BBC e eu ofendemos alguém, fico mais que feliz em me desculpar por isso.”

Em entrevista ao The Sun: “Estava apenas brincando com o fato da BBC precisar se imparcial. Se você ouvir a entrevista inteira, verá que não há nada de mais.”

“Comecei dizendo que apoiava os grevistas. Obviamente, como trabalho para a BBC, tenho que ser imparcial. Então, eu disse que eles deveriam ser fuzilados.”

“A maioria que está reclamando não viu a entrevista inteira. É uma reação automática.”

“Eu pediria à Unison (maior sindicato britânico) assistir a entrevista inteira, e ver se eles ainda se sentiriam ofendidos depois.”

Um dos sindicatos britânicos, a GMB, achou que as desculpas não foram o bastante e que planeja um piquete contra Clarkson.

Já a Unison, maior sindicato britânico, através de seu secretário-geral Dave Prentis, ameaçou processar Clarkson e a BBC, e exigiu que a Beeb demitisse Clarkson por seus comentários. Prentis também afirmou que os comentários do Jezza foram “muito ofensivos, e não podem ser tolerados”.

Mas a Unison aceitou os pedidos de desculpas e convidou Clarkson a trabalhar em um hospital para ver as dificuldades que os servidores públicos passam. Dave Prentis afirmou: “Ficamos contentes que Jeremy Clarkson tenha assumido seus erros. Nada mais correto do que ele pedir desculpas pelos graves insultos proferidos aos servidores públicos e às suas famílias.”

Quanto à ameaça de processo, o advogado especializado em mídia Mark Stephens disse que a Unison não teria sucesso: “Ele tem o direito à liberdade de expressão e ele está protegido da mesma maneira que as pessoas (na Quarta-Feira) estavam exercendo seus direitos, de maneira perfeitamente legítima, de se expressarem livremente, tanto pelas palavras expressadas na greve quanto pela própria ação de entrarem em greve.”

Eis a transcrição da entrevista:

Matt Baker: Chegando ao fim de um dia onde a Grã-Bretanha viu uma das maiores greves de sua história, precisamos de alguém calmo e equilibrado.
Alex Jones: Sim, um convidado com opiniões equilibradas e não-controversas, que se esforça para não ofender ninguém.
MB: Aqui está Jeremy Clarkson! (risadas no estúdio)
Jeremy Clarkson: Muito obrigado.
MB: Bem, Jeremy. Escolas, hospitais, aeroportos e até auto-escolas foram afetados. Acha que greves são uma boa idéia?
JC: Tem sido fantástico. Sério, hoje Londres esteve vazia. Todos ficaram em casa, dá para andar por aí sem problemas, os restaurantes estão vazios.
AJ: Até que o trânsito tem estado muito bom hoje.
JC: Bem livre. Nos aeroportos, as pessoas passavam sem nenhum problema, e também parece que voltei aos anos 1970, de certo modo, me sinto em casa.
AJ: Você conhece alguém que
MB: (interrompe – inaudível) está em greve hoje?
JC: No serviço público? Claro que não conheço. De jeito nenhum. Mas temos que ser imparciais, pois esta é a BBC.
AJ/MB: Exatamente.
JC: Francamente, eu mandaria fuzilar a todos! (risadas no estúdio)
JC: Eu os levaria para fora e os executaria na frente de suas famílias. Quero dizer, como eles ousam entrar em greve quando têm aposentadorias garantidas enquanto o resto de nós têm que trabalhar para sobreviver?
MB: Bem, falando em sermos imparciais, claro que essa é a opinião do Jeremy.
JC: Mas eu…! Só dei duas opiniões para vocês!
AJ: Bem, nós falaremos mais com o Jeremy mais tarde.

E já que ele estava pedindo desculpas, ele aproveitou para pedir desculpas por ter dito que pardais eram “desinteressantes”: “Agora, percebo que o pardal marrom comum é tão importante quanto o falcão peregrino”.

Anúncios

Sobre johnflaherty

Meu nome é Sadao H. Konno, mas sou mais conhecido como "John Flaherty". Por quê? Porque sim, uai! Desde criança, eu gosto de carros, tanto que minha lembrança mais antiga dessa época é de uma capa da antiga Audi Magazine. Nunca fui muito de ler os grandes clássicos da literatura, mas o que me salvou foram as revistas especializadas em carros. Mais precisamente, a QUATRO RODAS, a MOTOR SHOW e, recentemente, a AUTO ESPORTE. Acho que foi em 2009 que descobri o Top Gear, e desde então, virei um grande fã da trupe formada pelo Jezza, Hamster, Capitão Lerdo e Stig. Em 2010, inspirado por uma amiga da faculdade, decidi começar a legendar vídeos do Top Gear e postá-los no YouTube. Infelizmente, minha conta foi bloqueada pela BBC, mas agora, ofereço suporte ao blog Top Gear BR.

Publicado em 02/12/11, em Jeremy Clarkson, News e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. 18 Comentários.

  1. O Jezza é foda… rs. Se fosse aki no Brasil teriam demitido ele!!! O Rafinha Bastos, por uma piada bem menos ácida levou as contas… rs

    • Na verdade o que impediu ele de ser processado e/ou demitido é o fato dele ser responsável pela ascensão do novo Top Gear, que hoje é o programa de maior audiência da BBC.

      Se ele fosse um repórter qualquer teria sofrido todo tipo de ameaça…

      • Carbonera

        Eles são os três “xodós” da BBC, nunca se esqueçam disso. Quaisquer que sejam as possíveis ameaças contra qualquer um dos três, a BBC vai “comprar a briga”. E, convenhamos, começar uma briga com uma das maiores emissoras de TV do mundo definitivamente não é um bom negócio, principalmente para o bolso.

  2. Jeremy Clarkson winning

    Servidores públicos Loser

  3. Seria uma boa hora para isto?

  4. Por último a capa do The Sun desta sexta 02/11:

    • BullittKowalski

      Sou servido rpúblico federal e ficaria constrangido de participar de um protesto desses. Não sei como é em UK, mas aqui somos estáveis e temos aposentadoria integral. E tenho colegas de trabalho aqui que reclamam do tempo mínimo de trabalho para ter direito a aposentadoria.

      Dessa forma, a reclamação de Jeremy Clackson, apesar de pesada, é legítima. Daqui a pouco o Brasil vai ter o mesmo problema da Europa: A previdência não vai conseguir pagar todo mundo, a não ser que cada um ceda uma parte de seus benefícios e a máquina administrativa tire os excessos.

      PS.: Porque será que chamam os servidores públicos de “Brown Sparrows” ??

      • Miguel Lima

        apenas para esclarecer, os servidores públicos antigos (antes de 1998) tinham a integralidade na aposentadoria. Há alguns anos já houve essa mudança, ou seja, não há mais a integralidade. E quanto à estabilidade, hoje ela também é relativa. Ou seja, aqueles servidores que entraram antes de 1998 ainda possuem certa estabilidade e integralidade. Os demais não. Isso é um equívoco que tem sido noticiado.

      • Beto Marcicano

        Ele se desculpou com os pardais marrons que havia dito que eram desenteressantes hehe… E depois se desculpou com os grevistas, como se fossem menos importantes. Ele não os chamou de “Brown Sparrows”…

        Foi uma brincadeira na chamada da notícia apenas.

  5. Poha servidor publico, concursado, com emprego e aposentadoria garantidos, faça chuva ou faça sol e ainda assim querer/fazer greve é Phoda mesmo….
    Poha, se voce se candidatou a uma vaga de um emprego publico, sabia de todos os beneficios, direitos e deveres do cargo, mas ainda assim reclamam? alguma coisa errada tem aí meu bem!!!
    Va trabalhar com concorrencia dentro do proprio emprego, tendo um monte de “colegas” que querem te fuzilar… cobrir metas, mês á mês e nunca saber se essa é sua ultima semana no emprego ou nao, tem medo de financiar, de parcelar…. Enfim… O que será que é melhor?
    Funcionario publico, fechem suas bocas e maos á obra.
    PS: Eu sou contra estabilidade de emprego, pois sao todos ruins, funcionam muito mau, e os funcionarios sao uns estupidos arrogantes filhos da mae!!!

    • BullittKowalski

      Entendo sua indgnação, trabalhar no serviço privado é desgastante. Estudei pra Concurso Público justamente pra fugir dessa insanidade.

      Já questionei porque os servidores são estáveis, mas é dos males o menor: Já pensou a cada eleito o governante trocar todos os servidores de todos os órgãos?

      Mas discordo que todos nós somos ruins: Trabalho bem mais de oito horas por dias, cerca de 10 a 12. Há dias que fico desgastado, que lembra empresa privada. Já trabalhei fins de semana também. Tem gente boa aqui, mas sim, tem muita gente ruim, incompetente, e inútil, aí fico indignado também.

      • Você trabalha em que área do setor público federal? Também sou servidor público federal, mas não concursado, apesar de ser comissionado já trabalho a 3 anos!

    • Miguel Lima

      Tudo é relativo. Acho q você generalizou demais. Já tive péssimos atendimentos em empresas privadas (veja q todas as telefônicas, maioria das elétricas e diversos bancos privados têm péssimo atendimento e não são órgãos públicos) e já tive excelentes atendimentos em diversos órgãos públicos. E hoje em dia há muitas metas nos órgãos públicos, algumas praticamente inatingíveis, que levam ao trabalho fora do horário (e diversas vezes sem ganhar horas extras, pois não previsto em lei).

  6. O Jeremy também mexe d+ né. Mas ele tem poder né.
    Na minha opinião, todos esses boatos que acontecem é o caracteriza melhor ele e dá mais fama.

  7. Por mais que sejam ofensivas as falas de Jeremy Clarkson, o que realmente promove audiência são tais polemicas. Ou há alguém aqui que acharia melhor ver um apresentador sem sal discursando sobre o que é politicamente correto e o que não é ?

  8. O Jezza é igual jogador de futebol:

    Jogador quando se trata de esporte saber tudo, mas para fazer outra é um completo idiota. O cara enche o cu de dinheiro falando de carro e vem dar uma de coitada…Ah vá!

  1. Pingback: Parlamento inglês pressiona BBC por declarações de Clarkson |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: