TopGear.com: Ford Focus 1.0T 125 Zetec

Large Image (optional)

Não sei se a Ford deveria chamar esta coisa de Focus 1.0T. Ao admitirem que tem um motor minúsculo, muitos corretores de imóveis ambiciosos irão rejeitá-lo por considerarem o modelo como um carro vinculado, mas ele entrega uma performance muito maior do que seus 999 cm³ poderiam sugerir.

Veja mais fotos do Ford Focus 1.0T 125 Zetec

É um 3-cilindros turbo, e pode ter 100 ou 125 cavalos. A versão mais potente, que eu dirigi, tem um câmbio de 6 marchas. Ele substitui os Focus naturalmente aspirados com 105 e 125 cavalos, e é muito melhor de se dirigir porque é mais silencioso, tem mais personalidade e mais torque. Ele também é mais leve, então o carro manobra de maneira mais confiável e ágil. E consome muito menos combustível. Tem como não gostar?

O silêncio é o que mais surpreende. Nos acostumamos com motores a diesel em hatches econômicos, mas é uma alegria entrar num carrinho a gasolina como este. Geralmente, você mantém a aceleração entre 1.500 e 3 mil RPM: é a melhor faixa de rotação para a economia de combustível, e o alto torque e a ausência de vibrações (exceto por uma pequena vibração nos seus pés) tornam-o agradável e relaxante de se dirigir. Mas quando você precisa acelerar mais, ele não se importa com rotações mais altas. Mas, novamente, ele o faz de maneira silenciosa: tem um pouco daquele som característico de um 3-cilindros, mas é algo bom, como um “meio-911”. Não há aspereza alguma. E apresenta pouquíssimo “turbo lag” na hora de acelerar.

E isso realmente anima o engenheiro dentro de você. Este é um projeto totalmente novo, e não apenas um 4-cilindros que teve um cilindro amputado, então tudo foi pensado tendo “tamanho” em mente. A extensão do bloco do motor é o mesmo que uma folha de papel A4, e o powertrain pesa 40kg a menos do que o antigo 1.6 (ou incríveis 150kg a menos que um 2.0 a diesel). Ele possui injeção direta e comando de válvulas duplamente variável, e uma bela turbina que gira a até 248 mil RPM.

O coletor de escape é moldado direto no cabeçote, o que significa que água resfria os gases de escape, e o design estreito do motor também significa que ele tende a bater muito pouco, e isto significa que a ignição raramente precisa ser retardada, e isto significa gases de escape menos quentes. Finalmente, o próprio turbo pode aceitar gases a 1.030ºC. E como tudo isso impacta no custo? A maioria dos motores turbo injeta combustível extra quando exigido, simplesmente para evaporá-la e resfriar a turbina. Que desperdício. Este motorzinho foi cuidadosamente projetado para reduzir ao máximo essa necessidade, então, mesmo que você precise pisar fundo ocasionalmente, o consumo de combustível não divergirá tanto dos dados fornecidos pela fábrica. Diferente de um Fiat TwinAir. Consegui fazer 14.16 km/L num passeio particularmente rápido por parte do interior montanhoso da Espanha.

Então você economizará no posto de gasolina. Isso cobre o valor extra: na versão com 125 cavalos, ele custa R$1.440 a mais que o antigo 125 1.6, tendo uma marcha a mais no câmbio. Isso é menos que o custo de uma pintura metálica, pelo amor de Deus.

OS NÚMEROS:
999 cm³
3 cilindros
Tração dianteira
125 cavalos
20.32 mkgf
20 km/L
114g/km de CO2
0 a 100 km/h: 12.5 segundos
Velocidade máxima: 185 km/h
1.240kg

O VEREDITO:
Motores a gasolina modernos continuam a diminuir a diferença para motores a diesel. Este aqui é bem melhor que um 1.6 a diesel e não consome tanto. Não se deixe levar pelo seu tamanho minúsculo.

NOTA: 7/10

Texto: Paul Horrell
Fonte: TopGear.com
Tradução: John Flaherty

Sobre johnflaherty

Meu nome é Sadao H. Konno, mas sou mais conhecido como "John Flaherty". Por quê? Porque sim, uai! Desde criança, eu gosto de carros, tanto que minha lembrança mais antiga dessa época é de uma capa da antiga Audi Magazine. Nunca fui muito de ler os grandes clássicos da literatura, mas o que me salvou foram as revistas especializadas em carros. Mais precisamente, a QUATRO RODAS, a MOTOR SHOW e, recentemente, a AUTO ESPORTE. Acho que foi em 2009 que descobri o Top Gear, e desde então, virei um grande fã da trupe formada pelo Jezza, Hamster, Capitão Lerdo e Stig. Em 2010, inspirado por uma amiga da faculdade, decidi começar a legendar vídeos do Top Gear e postá-los no YouTube. Infelizmente, minha conta foi bloqueada pela BBC, mas agora, ofereço suporte ao blog Top Gear BR.

Publicado em 26/03/12, em Matérias traduzidas, News e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. 15 Comentários.

  1. Acredito que o downsizing que domina a Europa podia bem vir para cá, mas iria ser nos carros top, ao invés do que acontece lá, que está nos modelos de entrada…. Enfim, de qualquer maneira, acho que faltam carros turbos acessíveis em nossas terras tupiniquins…

    • Alfredo.Araujo

      E o Punto T-Jet ?
      É um exemplar do downsizing europeu, a venda no Brasil… Só q a 65mil reais, não é mto acessivel..

  2. bruno zen zortéa

    FORD FOCUS 1.0 ????? pelo menos é turbo

  3. Primeiro 1.0 cujos números me agradam (sem falar que eu tenho uma queda pelo Focus). Pena que quando chegar no Brasil (se chegar), vai sair por 40 mangos…

    • 40? Tá sendo beeem otimista hem companheiro.
      SE esse motor vier pra cá, vai vir com o preço um pouco inferior que o Titanium… pode botar no mínimo uns 55-60 mil.

      • Ops… eu quis dizer A PARTIR DE 40 mangos… hehehe
        Mas imaginei que, por ser 1.0, não haveria propaganda que justificasse um preço praticamente igual ao do 1.6 (R$57.040*) e 2.0 (R$60.940*).
        * preços do site da Ford Brasil, modelo GLX.

  4. regisporto

    seria inovação?: http://www.volkspage.net/artigos/05/ – tenho um deste desde 0km, dá 220km/h de final, faz 17km/l na estrada e 0 a 100 km/h por volta dos 6s. o projeto é brasileiro, do ano 2000. totalmente original. tem 112 cv originais. quem não acredita é só marcar comigo pra andar no carro…

    • Interessante seu comentário Regis, não sabia que estes motores tinham comando variável, se a Volks tivesse lançado um motor deste em uma versão 1.6 ou 2.0 já pensou. É uma pena que nos anos 2000, turbo e duplo comando no cabeçote eram vistos como problema em caso de manutenção.

      • regisporto

        realmente, pra maioria dos brasileiros, turbo e duplo comando no cabeçote ainda são vistos como problema. culpa da falta de cultura técnica/automobilística geral. comando variável então, a maioria nem sabe o q significa. o segredo é manutenção preventiva e qualidade nos ítens de reposição. a própria vw errou, na época do lançamento, equipando de série um comando não-forjado, substituído depois por um adequado, sem ônus, mas só pra quem reclamou com o fabricante. foi como um recall “não oficial”, coisa comum aqui no brasil, infelizmente. o meu é um 2002, está com 80k km rodados e só me dá alegrias, nunca deu dor de cabeça.

        • Se vendessem esse gol 1.0 t eu comprava, o problema é achar um hoje em dia em boas condições, porém duvido muito do 0 a 100 em 6s acredito que faça la por uns 10s mas tirando isso ele bate 200 km/h e é bem esperto mesmo, pena que brasileiros são burros que valorizam mais estética do que sei la o que veja por ex esse veloster da hyundai era um carro que pela mentira que foi do motor não deveria mais nem ser vendido até vir com o motor gdi de 140 cv e não a do cerato e mesmo assim tem gente que paga os 80 paus que custa ¬¬ é o caso do focus que se viesse pra cá custaria até mais que o de entrada 1.6!!

  5. Libenter

    Não deixa de ser interessante pois tem quase 1kgfm a mais de torque e apenas 15cv e menos de potência que o atual 2.0 Duratec que equipa o Focus por aqui.
    E faz médias melhores que o Ka 1.0!

  6. TVizzotto

    O problema é que assim que as seguradoras brasileiras ouvem a palavra TURBO, os olhinhos ficam brilhando.

  7. a culpa desses motores não virem para o brasil em carro populares é o próprio brasileiro,
    um exemplo foi o fivetec da fiat ou o 1.0 turbo da vw, eram motores de manutenção cara e que utilizavam óleo de qualidade não esses olhes de supermercado de 10 reais .
    esses motores exigem manutençao preventiva e se colocar um desses num popular da vida isso nao iria acontecer

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: