Top Gear dirige a Ferrari F12 Berlinetta

Large Image

Texto: Ollie Marriage

Então, você dirigiu a nova Ferrari F12? Como ela é?
Não vamos nos apressar, proque precisamos contextualizar este carro primeiro. E a melhor maneira de fazer isso é fornecendo alguns fatos. Então, limpe sua mente e absorva o seguinte: ela tem 740 cavalos e 70,37 mkgf de torque, números que resultam em uma velocidade máxima de 340 km/h e um 0 a 100 km/h em 3,1 segundos. O 0 a 200 km/h é feito em 8,5 segundos, então o 0 a 160 km/h deve ficar em cerca de 6,5 segundos. É um carro espantosamente rápido – na verdade, é a Ferrari de rua mais rápida de todas. Mais rápida que a Enzo, mais rápida que a 599 GTO. E não apenas em linha reta. Ela anda na pista de testes da Ferrari em Fiorano mais rápido que os outros dois modelos, também.

Então ela é algo e tanto, certo?
Certamente. E estes fatos importam, porque o carro é tão comunicativo, tão fácil, e tão amigável de dirigir que, se você não conhecer os números, você não seria reprimido por pensar que ela era “apenas” a substituta da 599 GTB.

Mas sem aqueles famosos arcobotantes traseiros…
Sim, mas dê uma olhada mais de perto no capô. Sob o comando do CEO Amadeo Felisa, a Ferrari vem sobrepondo a aerodinâmica e o design de tal maneira que ambos ocorrem simultaneamente. De fato, as entradas nas “asas” frontais foram propostas pela equipe que cuidou da aerodinâmica, e não pelos designers, após o primeiro teste de design para a F12 sugerir que ela não tinha tanto impacto visual. Então elas também servem para um propósito em particular, que é “limpar” o fluxo de ar para as laterais do carro. Há muitos outros detalhes desse tipo, e todos ajudam a fazer o carro atravessar o ar de maneira mais limpa e segura: flaps que são acionados para ajudar no resfriamento dos freios, aberturas acima das rodas traseiras que evitam o aumentam da pressão, outra abertura no centro do capô para reduzir a pressão do ar na base do pára-brisa.

Clique aqui para ver mais fotos da Ferrari F12 Berlinetta

Tudo isso e ainda por cima é linda…
A idéia é essa: a Ferrari preocupa-se com elegância, então você não verá spoilers e asas toscos em nenhum outro modelo novo. (E isso inclui a nova Enzo. Você soube disso primeiro aqui…)

Mas ela usa o mesmo motor da Ferrari FF?
É basicamente o mesmo (V12, 6.262 cm³, ângulo de 65º), mas fora isso tudo mudou. O esforço dispensado no motor é impressionante. Só a explicação que recebemos sobre o motor durou 45 minutos… Os coletores de admissão e escape foram reajustados, uma nova bomba de óleo foi desenvolvida para o cárter seco, seis (ou foram sete?) configurações de injeção foram testadas. A lista é incrivelmente complexa e detalhada. Mas tinha que ser. Como a Ferrari afirmou anteriormente, o V12 naturalmente aspirado é o coração desta companhia.

Bem, vamos ao que interessa: como ela é quando se pisa fundo?
Completamente devastadora. A Ferrari mostrou um dado durante a apresentação que afirmava que, se você manter os giros acima das 2 mil RPM, no momento em que você pisar no acelerador, você terá 90% de aceleração MÁXIMA em 0,7 segundo ou menos. Isso significa que o carro acelera forte a 2 mil RPM como a 8 mil RPM, e tem aceleração e resposta quase instantâneas. Um feito e tanto.

Então não precisa manter o motor em giros altos?
Este é o outro lado possível da moeda. A F12 tem uma força tão grande numa faixa de giros tão ampla e combina isso com uma resposta do acelerador tão rápida que não é preciso chegar perto da faixa vermelha no conta-giros. Mas claro que você fará isso. Várias vezes.

Eu estaria certo ao afirmar que é por isso que ela faz sons tão lindos?
Sim, a F12 Berlinetta produz um som incrível. É ainda melhor quando você pára de acelerar (o ideal seria em um túnel ou ao lado de uma parede com as janelas abertas) e recebe um bombardeio de estalos do escapamento. Mas não é perfeito. Apesar da Ferrari ter instalado canos especiais no sistema de admissão que é alimentado diretamente de volta para o anteparo frontal, não produz tanto som quanto eu gostaria.

Você não está sendo um tanto exigente demais?
Bem, eu posso ser, em um carro que custa £239.736 (R$765.430), que inclui uma garantia de 7 anos, sem limite de quilometragem. Morra de inveja, Kia.

Enfim, de volta às características do motor, e o quão acessível é a potência. Isto vale para todo o carro. Não é um carro nem um pouco difícil de dirigir. Mesmo com 740 cavalos sendo enviados às rodas traseiras. No fundo, todos sentíamos que a 599 era um tanto classista – ótima de dirigir, mas INCRIVELMENTE ótima de dirigir se você fosse um ótimo piloto. Do nível do Alonso, em outras palavras. Então o foco principal da F12 era tornar as emoções que ela oferece mais acessíveis, ao invés de morder quem não fosse um bom piloto.

Isso significa que ela é um tanto “mole”?
Estranhamente, é o contrário. Ela tem a caixa de direção mais precisa de qualquer Ferrari, freios de carbono-cerâmica que permitem uma pilotagem mais agressiva, e a rolagem da carroceria foi reduzida em 30% em relação à 599. Os engenheiros afirmam que ela faz curvas cerca de 20% mais rapidamente, e precisará virar o volante 15% menos para isso.

Mas ela foi muito bem ajustada. Os freios, a direção, o acelerador, o câmbio, tudo faz exatamente o que você espera. Não há nenhuma imperfeição, então você nunca será pego de surpresa. Pode soar ridículo dizer que um carro com 740 cavalos (não se esqueça que é o mesmo que um Pagani Huayra) é moleza de dirigir, mas este realmente é. Ele anda de maneira limpa e precisa.

Mas ela é divertida?
Certo, ela não é tão excitante quanto uma 458. A F12 é um carro para adultos. É uma máquina imensamente rica e gratificante, mas apesar da sua precisão, potência e habilidades, não é um carro para emoções instantâneas e fortes. Ela segue mais o perfil da FF que o da Italia. Ela tem um quê de carro GT. Mas há uma razão para isto. Este tipo de Ferrari, um V12 frontal com dois assentos, é o mais usado por seus donos que qualquer outra Ferrari. Seus donos andam muito com elas e as usam quase todos os dias. Então ela precisa ser comfortável, confiável e prática. Além de ser gostosa de dirigir.

E ela é prática?
Seu porta-malas comporta 320 litros que podem aumentar para 500 litros com a divisória entre o porta-malas e a cabine rebatida. Também tem uma ótima posição de dirigir, porta-trecos adequados e bancos confortáveis (apesar dos bancos esportivos opcionais serem bem firmes). Tá bom para você?

Com certeza.
Então, voltemos à parte dinâmica, e mostrar mais algumas coisas interessantes. Ela é mais baixa, mais estreita e mais curta que a 599 e isto – junto com um chassi construído com 12 ligas diferentes de alumínio – ajuda a tornar a F12 70 kg mais leve também, com um peso seco de 1.630 kg. A distribuição de peso é de 46% na frente e 54% atrás, o que é muito incomum para um supercarro com motor frontal. Ela tem mais peso atrás que na frente.

O setor de engenharia posicionou a caixa de câmbio com dupla embreagem (que é uma beleza, quase tão excepcional quanto o motor) atrás, após o eixo traseiro. De qualquer maneira, isso significa que a F12 é lindamente equilibrada, um carro que faz os quatro pneus trabalharem de maneira igual e suave, que não parece saber o que significa sobesterço e porque ela deveria sucumbir a isso, e ela passa a sensação de ser forte e precisa e sedutora e muito maravilhosa. Pessoalmente, eu preferiria a direção com um pouco mais de peso, mas para um supercarro com motor frontal, ela é impressionante.

Então, você gosta dela?
Com certeza. Ela parece muito com a velha 550 Maranello, uma das minhas favoritas. Este é um carro com o qual você moraria junto e dirigiria e amaria e admiraria e valorizaria todos os dias. Qualquer dia, na verdade. Não é frágil nem delicada. A F12 é bombástica, épica e estupidamente rápida. Nada chega a ser remotamente parecido com ela.

Sobre johnflaherty

Meu nome é Sadao H. Konno, mas sou mais conhecido como "John Flaherty". Por quê? Porque sim, uai! Desde criança, eu gosto de carros, tanto que minha lembrança mais antiga dessa época é de uma capa da antiga Audi Magazine. Nunca fui muito de ler os grandes clássicos da literatura, mas o que me salvou foram as revistas especializadas em carros. Mais precisamente, a QUATRO RODAS, a MOTOR SHOW e, recentemente, a AUTO ESPORTE. Acho que foi em 2009 que descobri o Top Gear, e desde então, virei um grande fã da trupe formada pelo Jezza, Hamster, Capitão Lerdo e Stig. Em 2010, inspirado por uma amiga da faculdade, decidi começar a legendar vídeos do Top Gear e postá-los no YouTube. Infelizmente, minha conta foi bloqueada pela BBC, mas agora, ofereço suporte ao blog Top Gear BR.

Publicado em 29/07/12, em Matérias traduzidas, News, TopGear.com e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 3 Comentários.

  1. Ótima tradução mais uma vez.
    Obrigado!🙂

  2. germaniobr

    Sou sincero em dizer que esse novo estilo de texto que estão adotando no TG tá ficando um saco… semi-divertido, semi-informativo, semi-muita-coisa… tá faltando acidez nisso aí…

    Quanto a F12, parece mais o enxerto da traseira de um Alfa 8C com a frente de uma FF… mas tudo bem, fora isso é uma bela máquina.

  3. Linda pra cacete! Tudo pra cacete!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: