Top Gear dirige o novo Viper

Pre-production 2013 SRT Viper model at Gingerman Raceway, Sept. 6, 2012

Foi uma longa espera. O que a “Equipe Viper” fez?
Muita coisa. Ao invés de apenas anabolizarem o motor e instalarem um sistema de controle de estabilidade para deixar as autoridades contentes, a “Equipe Viper” meticulosamente refinou o carro inteiro. Este novo modelo 2013 é uma mistura de dois carros: o SRT, que é a escolha perfeita para quem gosta de performance, e o GTS, que é para quem quer seu Viper com uma “mordida” mais suave.

Qual a diferença entre o SRT e o GTS?
Sabia que você perguntaria. Todos os componentes principais – o motor, o chassi, etc. – são iguaizinhos, mas o SRT tem menos penduricalhos. Tem um controle de estabilidade com dois estágios (ligado e desligado), suspensão com um ajuste possível e uma cabine com vinil de ótima qualidade. O GTS tem muito mais material para isolamento acústico, controle de estabilidade de quatro estágios – para que você possa dirigir feito um piloto com mais segurança – e suspensão com dois tipos de ajustes. Ele também possui uma lista de couros de qualidade extraordinária para cobrir seu interior. Para quem gosta de pilotar, tem o Track Package, disponível para os dois modelos, que acrescenta pneus Pirelli P Zero, rodas e freios mais leves e retira cerca de 22,5 kg do peso total. E ele já é 63,5 kg mais leve que o carro antigo.

E quanto ao chassi e carroceria? Houve muitas mudanças?
Com certeza. O “space frame” ainda utiliza aço, mas acrescido de magnésio e alumínio. Cogitaram utilizar fibra de carbono mas com tantos Viper indo parar em pistas de corrida, alguns também vão parar nas barreiras de segurança. Então a estrutura de metal, que é mais fácil de ser consertada e que agora é 50% mais rígida, foi a escolhida. Em contraste, a maior parte da parte superior da carroceria – o capô, o teto e a tampa do porta-malas agora são feitos do material negro.

E o motor? Ainda é um V10, certo?
Certo. O mesmo V10 8.4 ainda é a única opção disponível. E está melhor do que nunca. Sistemas de admissão e escape totalmente novos, mais uma série de pequenas mudanças no enorme motor, incluindo bielas, pistões, válvulas e bloco novos, e um volante do motor quase 5 kg mais leve elevaram a potência para quase 649 cavalos. O torque ainda é o dado mais insano: uma leve pisada no acelerador faz o Viper produzir mais torque do que um BMW M3 quando forçado ao limite.

Ele tem mais alguns brinquedinhos?
Vários. Junto com o controle de estabilidade, a “Equipe Viper” também instalou um sistema ABS de quatro canais totalmente novo, controle de tração e um controle de largada idioticamente simples. Também tem piloto automático, mas isso não importa tanto, certo?

O interior ainda parece com o de um carro de aluguel dos anos 1980?
Não mesmo. Esta foi uma das maiores mudanças no Viper. A cabine é simplesmente excepcional. Os bancos Salbet (usados nas Ferrari) são muito confortáveis e exalam qualidade. Os mostradores agora numa vibrante tela TFT com um monte de informações e gráficos em alta resolução. O painel central tem uma tela touch-screen de 8.4 polegadas cheia de gráficos em alta resolução. Os botões têm uma pressão mais que adequada e o volante parece algo que você quer segurar por horas e horas sem se cansar. Agora ele está junto dos melhores do mundo.

Certo, e como ele é de se dirigir?
É fantástico. Assim que você entra na cabine nova, tudo parece perfeito, firme e controlado. E continua assim quando está em movimento. A embreagem é leve, o câmbio é mais preciso e exige mais do pulso do que do ombro, e a direção hidráulica é incrivelmente direta. Mas não pense que ele perdeu sua alma psicopata. Quando se pisa forte no acelerador, ele ainda explode num frenesi de som e movimento que não se acha em qualquer outro lugar que não seja em uma cabine de Viper. Mas a dirigibilidade transformou-se totalmente. Em pouco tempo você esquece que é um carro enorme e passa a pilotá-lo como se fosse uma Lotus Elise gigante. Ele agora tem aquela extraordinária resposta de todas as rodas que permitem a você levá-lo até o limite da aderência dos pneus quando quiser. Legal.

E o controle de estabilidade? Ele não estraga as coisas?
Nem um pouco. Com o controle de estabilidade ligado, você pode pisar fundo no acelerador bem antes da curva – algo que instantaneamente lhe renderia um par de cuecas marrom no Viper antigo – e o sistema atua bem pouco. Então, ao invés de ficar desapontado, como alguns puristas ficam, você deveria vê-lo como um aviso de que está chegando perto não apenas do seu limite, mas também do limite das habilidades do carro. Se você quiser jogá-lo para fora da pista ou da estrada, isso ainda é possível, mas não será culpa do Viper.

Há alguns problemas?
Poucos, mas provavelmente porque os carros que testamos eram modelos pré-série. O câmbio começou preciso, mas após alguns incompetentes terem dado algumas voltas fortes pela pista, ele passou a não gostar muito de mudar da 2º para a 3º e vice-versa. E os freios, que eram os discos de aço de série, não pareciam muito firmes no começo. Eles funcionaram bem, só não tinham a “mordida” inicial que esperávamos. Esses dois problemas devem ser resolvidos até a produção começar de fato.

Devo comprar um?
Se quiser a barganha do século na categoria dos supercarros, com certeza. O volante está do lado errado (para os britânicos), ele devora gasolina – o novo tem um consumo de combustível pior do que o carro antigo – e ele provavelmente devorará o gato do seu vizinho. Mas você nem prestará muita atenção nestas coisas, já que estará se divertindo muito.

OS NÚMEROS:
8.400 cm³
V10
649 cavalos a 6.200 RPM
83 mkgf a 4.950 RPM
0 a 100 km/h: 3 segundos (estimativa)
Velocidade máxima: 330 km/h
4,96 km/L (regime misto)
1.521 kg

O PREÇO:
£75 mil (R$244.100 – estimativa)

Texto: Pat Devereux

Pre-production 2013 SRT Viper model at Gingerman Raceway, Sept. 6, 2012
Pre-production 2013 SRT Viper model at Gingerman Raceway, Sept. 6, 2012
Pre-production 2013 SRT Viper model at Gingerman Raceway, Sept. 6, 2012
Pre-production 2013 SRT Viper model at Gingerman Raceway, Sept. 6, 2012
Pre-production 2013 SRT Viper model at Gingerman Raceway, Sept. 6, 2012
Pre-production 2013 SRT Viper model at Gingerman Raceway, Sept. 6, 2012
2013 SRT Viper GTS Launch Edition model at Gingerman Raceway, Sept. 6, 2012
2013 SRT Viper GTS Launch Edition model at Gingerman Raceway, Sept. 6, 2012
2013 SRT Viper GTS Launch Edition model at Gingerman Raceway, Sept. 6, 2012
2013 SRT Viper GTS Launch Edition model at Gingerman Raceway, Sept. 6, 2012
2013 SRT Viper GTS Launch Edition model at Gingerman Raceway, Sept. 6, 2012
2013 SRT Viper GTS Launch Edition model at Gingerman Raceway, Sept. 6, 2012
2013 SRT Viper GTS Launch Edition model at Gingerman Raceway, Sept. 6, 2012
 2013 SRT Viper GTS Launch Edition
 2013 SRT Viper GTS Launch Edition
Under the hood of the 2013 SRT Viper models is the all-aluminum, mid-front 8.4-liter V-10 engine that delivers 640 horsepower and 600 lb.-ft. of torque – the most torque of any naturally aspirated sports car engine in the world.  The new aluminum “X” brace ties the suspension pickup points to the magnesium cowl super casting and contributes to improved torsional rigidity and stiffness.

Sobre johnflaherty

Meu nome é Sadao H. Konno, mas sou mais conhecido como "John Flaherty". Por quê? Porque sim, uai! Desde criança, eu gosto de carros, tanto que minha lembrança mais antiga dessa época é de uma capa da antiga Audi Magazine. Nunca fui muito de ler os grandes clássicos da literatura, mas o que me salvou foram as revistas especializadas em carros. Mais precisamente, a QUATRO RODAS, a MOTOR SHOW e, recentemente, a AUTO ESPORTE. Acho que foi em 2009 que descobri o Top Gear, e desde então, virei um grande fã da trupe formada pelo Jezza, Hamster, Capitão Lerdo e Stig. Em 2010, inspirado por uma amiga da faculdade, decidi começar a legendar vídeos do Top Gear e postá-los no YouTube. Infelizmente, minha conta foi bloqueada pela BBC, mas agora, ofereço suporte ao blog Top Gear BR.

Publicado em 11/09/12, em Matérias traduzidas, News, TopGear.com e marcado como . Adicione o link aos favoritos. 6 Comentários.

  1. Felipe Sampaio

    Já pilotei muito…
    …no Forza 4 xD

  2. Nossa, que show, se for tudo isso mesmo!

    Q ódio morar no Brazil, nao da pra sonhar nem com um usado…

    Abraços!

  3. joao alberto

    ficou muito bonito tanto o interior como o exterior um dos poucos MOPAR que eu curto um super carros que curti muito, na espera para os rapazes do Top Gear testarem o carro, só achei a velocidade final baixa era para dar pelo menos uns 350km do pau, se eu ganhar na mega algum dia compro um desses usado daqui há alguns anos,

  4. lukinhas.killer

    Gostei muito, e acho que muitos xiitas pelo viper antigo calaram a boca!

    só achei estranho o consumo, dizem que melhorou nesse ai! principalmente pelo tal sistema multi air da fiat…

  5. Pedro Augusto da Costa Tanaka

    Ahh se ele chegasse aqui no Brasil ele ia devorar mesmo era o Camaro!!! kkk

  6. Kaleb oliveira maciel

    Viper? Azul e branco? E com cambio manual? Para!!! Eu vou ficar nesse planeta…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: