Jeremy Clarkson: decorando seu carro

Large Image

Sendo um homem que pratica o seu lado feminino em todas as situações, eu estou praticamente inteirado sobre o design de interiores. Eu não gosto muito de comprar roupas ou comida, mas eu fico feliz em passar várias horas na Conran Shop olhando as almofadas. Eu também gosto daquelas revistas brilhantes que falam sobre flores secas.

Muitas pessoas ficam perplexas com a imensa variedade de cores desenvolvidas pelas empresas que fabricam tinta, como a Farrow & Ball. Mas não eu. Eu gosto de testar as misturas, e consigo passar várias e divertidas semanas tentando, até encontrar a tonalidade exata daquele “azul índigo”, para então dar uma pincelada naquele pequeno detalhe da parede do corredor.

Ha algum tempo atrás Will Young veio no Top Gear, e nós conversamos um tempão sobre o problema de encontrar o tipo certo de ardósia para colocar num pequeno jardim londrino. Depois de descobrirmos que nós temos o mesmo interesse nesse tipo de coisa, nós combinamos em fazermos um programa de design juntos. As pessoas acharam que nós estávamos brincando. Mas eu não estava. Eu adoraria ser a Carol Smillie, e o Will poderia ser aquela outra mulher que faz propagandas de sofás.

Enfim, esta é a idéia. Literalmente, há bilhões de maneiras de decorar a sua casa. Você pode ser como o James, e ter aquelas confortáveis poltronas antigas em couro marrom enrugado, combinando com os tapetes beges, com as paredes beges, e com o piano marrom. Ou você pode ser como o Hammond, e ter toneladas daquele veludo abotoado.

Você pode mudar a aparência e o visual de uma sala fazendo algumas texturas, ou colocando alguns vasos. Ou ainda, como no caso do Hammond, pendurando uma bandeira gigante dos Estados Unidos, e uma jukebox americana dos anos 50. Você pode pintar a cor que você quiser, e colocar qualquer tecido. Você pode colocar basalto, ou ardósia, ou mármore. E se você decidir por um revestimento em madeira, você pode escolher entre mogno, carvalho ou teca. Eu adoraria ter o piso em couro, e a mobília feita de azevinho. Janelas grandes e algumas almofadas cintilantes para dar um brilho. Mas eu também gosto das estantes com livros desarrumados e mesas antigas cheias de tarecos.

E você pode comprar tudo isso. Há centenas de lojas, centenas de alternativas, centenas de maneiras para você estampar a sua personalidade em cada canto da sua casa.

Infelizmente, entretanto, nada disso é possível no seu carro. Você pode escolher entre couro cinza com plástico preto, ou couro preto com plástico cinza. Algumas montadoras agora oferecem couro marrom. Mas isso é só para os aventureiros. Porém, do jeito que as coisas andam, buscar leite na lojinha da esquina já está se tornando uma grande aventura.

Mas os meus horizontes são muito maiores do que isso, e é por isso que deixei a minha grande e velha Mercedes Grosser numa pequena tapeçaria em Surrey para trocar a forração.

Faz tempo que eu não dirijo a velhota bruta, em parte porque ela é muito grande, e em parte porque eu tenho o tipo de trabalho onde eu não posso chegar atrasado… e nem em cima de um guincho. Mas, verdade seja dita, eu não tenho dirigido ela, porque seria como pilotar as cuecas do James May.

mercedes-benz-grosser-600-interior-photo-409867-s-520x318

Está tudo frouxo e rasgado. O banco do motorista quebrou, o couro dos bancos da frente não combina com o couro de trás, tem um ou dois buracos de cigarro, e o console central “não-original” parece com algo que eu fazia nas aulas de carpintaria da escola.

Eu pensei em mandar consertar somente o banco do motorista, mas então eu vi o Daily Mail dizendo que eu ganhava um salário ótimo, então eu pensei: “Espera aí. Isso significa que eu posso usar a Grosser para combinar a minha paixão pelo design de interiores, e a minha paixão por carros.”

Eu poderia colocar bancos concha, de fibra de carbono, revestidos com um couro laranja. Eu poderia jogar umas almofadas e colocar aqueles tapetes felpudos que o Richard tanto adora. Eu poderia fazer coisas malucas.

O cara da tapeçaria se esforçou ao máximo para fazer uma cara séria enquanto eu gesticulava freneticamente, tentando explicar minhas idéias mirabolantes. Mas eu percebia que ele estava sofrendo.

Acontece que tem um problema. No seleto e exclusivo mundo da restauração dos carros clássicos, a qualidade é o que importa. Todos os restauradores conhecidos competem entre si para ver quem faz o melhor trabalho. Mas, mais importante que a mão-de-obra artesanal, é a autenticidade do conjunto. Bancos laranja numa Grosser 69? Nem a pau.

Por quê? Eu moro numa casa georgiana, mas isso não significa que eu tenho que queimar alguns escravos para me manter aquecido e ser um exemplo de racista. James May mora numa casa geminada num bairro de trabalhadores em Londres, mas isso não significa que ele tenha que sair por aí com a cara suja de fuligem. E o Hammond vive num castelo, mas ele não cavalga por aí usando uma armadura. Eu acho.

Obviamente, sempre tem alguém que vai colocar algo laranja-vivo numa Merc antiga, mas, pra encontrar esse tipo de coisa, você deve ir até a Arábia Saudita. Ou Wilmslow. Lá ninguém iria me incomodar.

Então nós concordamos em usar os equipamentos e acessórios originais, e recosturar o acabamento. E, mais uma vez, havia um problema. Porque o couro caramelo que eu gostava estava no catálogo da Bentley. E os tapetes verde-garrafa que eu gostei estavam no catálogo da Aston Martin. Mais uma vez, nem a pau.

As únicas opções no catálogo da Mercedes transformariam o interior, de algo parecido com as cuecas velhas do James May, em algo parecido com as cuecas novas dele. Mas eu não queria passar o meu tempo dentro de nenhuma dessas coisas, então eu bati o pé. Chegamos à uma conclusão, e vamos usar alguns equipamentos não-originais. Vamos fazer uma mistura usando o melhor da Bentley, com o melhor da Aston, e eu não consigo ver nada de errado com isto.

Certamente, se alguém apontar pra mim na rua, e, com aquela voz de adenóide, falar que aquela cor de couro não era original da Mercedes 1969, certamente eu irei sair de perto o mais rápido possível. Porque pessoas como essa geralmente exalam um mau cheiro.

Então eu vou ter um carro verde, que tem tapetes verdes, e bancos de couro caramelo. Ele vai ter um cheiro maravilhoso, e vai parecer magnífico. E eu ficarei muito orgulhoso.

O único problema é o rádio. Todas as opções mais modernas foram feitas para os pequenos Renaults dos jovens. Eles são complicados de lidar e oferecem uma gama de opções que não faz nenhum sentido. Então é por isso que eu escolhi um modelo que parece um velho Radiomobile – com cinco botões gigantescos – mas, nos bastidores, ele na verdade é um dock para o meu iPod.

O preço disso tudo? Você nem imagina. Mas após ter consultado as informações sempre verídicas do Daily Mail, parece que eu serei capaz de pagar.

O único problema é que devem ter opções mais baratas. A DFS deve ser uma boa opção, com suas liquidações com zero de entrada. A Peter Jones deve ter uma grande variedade de tapetes para o seu carro, com um preço imbatível. E as grandes lojas que vendem no atacado devem ter volantes com couro de zebra. Tudo por 10 pratas.

Muitos de nós passamos mais tempo dentro do carro do que em casa. E os Philip Green’s da vida ainda não perceberam isso. Mas você já… então levanta essa bunda gorda e mãos à obra.

Publicado em 20/11/12, em Jeremy Clarkson, TopGear.com e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. 6 Comentários.

  1. HUMILHOUI! ULTRABOOK

  2. meu…. que figura que é esse Jeremy! Mercedes verde com carpete verde e banco em couro caramelo!

  3. oi_kdvc@hotmail.com

    Muito bom o texto… no programa eu adoro a mesa de centro que eles usam… um dia eu ainda eu fasso uma para me!
    Gostei da tradução.

  4. germaniobr

    Adoro o Jeremy, mas não posso concordar com ele todas as vezes.
    Um carro clássico deve ter um interior original, e convenhamos, a cor do dele combinava muito bem com o verde da grosser…

  5. Paulo Freire

    Tem um Grosser e não queima escravos para se sentir bem = Poser!

    [entenderoes entenderão]

  6. Reblogged this on Sem nome ainda….

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: