Os Ícones do Hammond: Shelby Cobra

670x377Image

Apenas 998 Cobras foram feitos, mas você terá dificuldades para achar alguém que não esteja familiar com suas curvas e saliências. Você só precisa vê-lo uma vez, numa fotografia, num filme ou ao vivo – algo muito improvável mas bem memorável se acontecer -, e ele estará cravado na sua memória para sempre, junto com o seu nome.

670x377Image (1)

Parado, ele exala a mesma sensual aura de perigo da Lara Croft dormindo abraçada a uma espada de samurai. Talvez seja por isso que tantas cópias do Cobra foram feitas. Quantos sonhadores dedicados passaram incontáveis horas em suas garagens para montar uma réplica em fibra-de-vidro do Cobra sobre a base de um velho Cortina, apenas para descobrirem que quando sua criação finalmente rolou para a luz do sol, de algum modo o barulho de um cansado motor 2.0 4-cilindros não tem a mesma presença de um V8 7.0? Sei bem como é isso – eu dirigi praticamente todas as réplicas já feitas. Mas eu nunca dirigi um original… até agora.

670x377Image (2)

Ele não é exatamente feio. Ele também é pequeno, até mesmo delicado, mas quando o AC Ace, o carro que virou o Cobra, originalmente recebeu um prosaico motor 2.6 de um Ford Zephyr, diz a lenda que Carroll Shelby apareceu e enfiou um V8 nele – então, no fim das contas, talvez os montadores de kit-cars não precisam sentir vergonha das suas criações com motores minúsculos.

670x377Image (3)

O único problema é que, sabendo que este tem o verdadeiro V8 7.0, não consigo deixar de imaginar que ele irá me atacar e me matar antes mesmo de eu entrar nele. Eu resisti à tentação de entrar nele pulando sobre a porta, e eu a abri educadamente para escalar a grossa soleira. Previsivelmente, surgiu um ronco sinistro quando eu o liguei – é como acelerar o trato digestivo de um Tiranossauro.

670x377Image (4)

Claro que ele não tem cintos de segurança, e o painel é uma simples placa contendo apenas os mostradores necessários para tranquilizar o motorista que o bloco bramidor e tiritante à sua frente não irá explodir – bom, exceto se você acertar uma árvore. E, meu Deus, como é bom. Este é um carro que você veste, e não tem como evitar exibir-se nele. Ele poderia fazer um adolescente experimentar uma crise da meia-idade.

670x377Image (5)

Quando perguntado por que o Cobra era tão bem-sucedido em competições, Carroll Shelby explicou: “Há duas teorias: construir um chassi bem rígido e ter um cara muito brilhante para cuidar da suspensão, ou você pode pegar um chassi frágil que arqueia e acabe mantendo todos os pneus no chão. Nós apenas ficamos instalando pneus cada vez mais largos nele – não havia nada de sofisticado. Se ele não fosse tão frágil, nunca teríamos sucesso”.

670x377Image (6)

E essas palavras ecoavam na minha cabeça enquanto tentava superar o medo e pisar fundo. O motor soou como uma Harley cruzando com uma escavadeira. E eu estava sorrindo. Carroll Shelby supostamente colocou uma nota de US$100 no porta-luvas de um 427 – se você pudesse pegá-la enquanto ele acelerava, você ficaria com ela. Ele não gastou nada com isto. Ele faz de 0 a 96 km/h em 4,2 segundos e parece que pode rebocar sua casa enquanto faz isso. A velocidade máxima é de 265 km/h, e esse chassi torce e contorce muito quando ele chega perto de sua máxima.

670x377Image (7)

Este é um carro heróico; ele precisa de um herói para dirigí-lo. E para comprá-lo. Raridade e pedigree são tudo, então para a maioria, o Cobra 427 continuará sendo um sonho, mas, para todos nós, basta saber que eles estão lá fora, espreitando, rosnando e às vezes urrando como um dinossauro excitado. Eu adoraria roubar este aqui, mas suspeito que seu dono me acharia dentro dele, enrolado em uma árvore a 100 metros de distância. Mas eu ainda estaria sorrindo.

Sobre johnflaherty

Meu nome é Sadao H. Konno, mas sou mais conhecido como "John Flaherty". Por quê? Porque sim, uai! Desde criança, eu gosto de carros, tanto que minha lembrança mais antiga dessa época é de uma capa da antiga Audi Magazine. Nunca fui muito de ler os grandes clássicos da literatura, mas o que me salvou foram as revistas especializadas em carros. Mais precisamente, a QUATRO RODAS, a MOTOR SHOW e, recentemente, a AUTO ESPORTE. Acho que foi em 2009 que descobri o Top Gear, e desde então, virei um grande fã da trupe formada pelo Jezza, Hamster, Capitão Lerdo e Stig. Em 2010, inspirado por uma amiga da faculdade, decidi começar a legendar vídeos do Top Gear e postá-los no YouTube. Infelizmente, minha conta foi bloqueada pela BBC, mas agora, ofereço suporte ao blog Top Gear BR.

Publicado em 11/02/13, em Hammond, Matérias traduzidas, News e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 5 Comentários.

  1. Babando… mas não por esse Shelby
    hauahuhuhauha

  2. Hammond descreveu perfeitamente o Shelby Cobra *-* esse carro me faz lembrar quando eu jogava Test Drive 4! =)

  3. Sempre quis dirigir um, e pelo jeito vou continuar querendo até o final da minha vida, mas esse texto me fez sentir um pouco a emoção de estar no controle desse BEELEZURA! Coluna simplesmente fenomenal, obrigado TGBR!!!

  4. alguém tem o projeto do chassi pra me arrumar??

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: