James May e os relógios

Large Image

Outro dia, vi um relógio num jornal sendo vendido por £12,95. Era bem comum, para ser honesto, mas com um moderno mecanismo a quartzo japonês, sem dúvida ele seria excelente para ver a hora.

E isso é tudo que realmente queremos de um relógio. Foi a medição do tempo que civilizou o mundo. Sem a padronização do tempo e relógios precisos, nós nunca teríamos desenvolvido ferrovias seguras. Controlar o tráfego aéreo seria complicado sem saber precisamente que horas são, e o desejo comum por relógios e relógios de bolsos ajudou a desenvolver alguns dos princípios básicos da produção em massa, o que, ironicamente, necessita de um conhecimento preciso de quanto tempo cada atividade leva. Uma fábrica de relógios de sucesso precisa de um cronômetro muito bom.

Saber que horas são é inacreditavelmente fortalecedor, e apesar de praticamente todo tipo de aparelho doméstico e de bolso eletrônico terem um relógio, o pulso ainda é o melhor lugar para exibi-lo. Um relógio, que já foi um aparelho tão valioso e cobiçado que Fagin (personagem de Oliver Twist) tentaria furtá-lo do seu bolso, agora é um acessório de moda descartável. E isso é bom.

E ainda assim… As pessoas que dizem “um relógio é apenas algo para dizer as horas” inevitavelmente são as mesmas que também dizem “um carro é apenas algo para levá-lo de A para B”. A chance de transportar-se de um lugar para outro, quando você quiser e com completa autonomia, é a grande dádiva que o carro deu à nós. Nós poderíamos celebrar isso com a Ferrari 458, se possível. Ela faz a mesma tarefa que o Fiat Panda, mas dá mais satisfação.

Da mesma forma, um Omega belamente desenhado e montado não dirá as horas mais convincentemente que um relógio de £12,95, mas como olhamos para nossos relógios centenas de vezes por dia, melhor olhar para um que nos satisfaça. Afinal, qual outra coisa nós olhamos mais que nossos relógios? Eu não consigo pensar em nada.

Então, não é à toa que o tipo de pessoa que gosta de carros – e motos, aviões, barcos, bicicletas e outros dispositivos de transporte pessoal – tende a gostar de relógios também. Um relógio é algo fascinante de se contemplar. Mesmo o mais básico relógio mecânico é uma maravilha em miniatura da engenharia clássica, com suas molas, alavancas e engrenagens. Um relógio eletrônico é uma obra de bruxaria pura e totalmente miniaturizada, e que pode vir com um altímetro ou um medidor de batidas cardíacas. Um relógio é a mais extraordinária das máquinas, e sempre está com você.

Então, dizer que um relógio é “apenas algo dar ver que horas são” é tão tolo quanto dizer que roupas são apenas algo para esconder seu corpo disforme e mantê-lo aquecido, ou que uma casa é apenas uma maneira de evitar que a chuva caia na sua cara enquanto dorme. “O tempo” é a informação mais crucial disponível para nós, e como mostrá-lo para nós exercitou a inteligência e o talento técnicos da humanidade como poucos dos nossos outros bens. Melhor nós o apreciarmos.

Sobre johnflaherty

Meu nome é Sadao H. Konno, mas sou mais conhecido como "John Flaherty". Por quê? Porque sim, uai! Desde criança, eu gosto de carros, tanto que minha lembrança mais antiga dessa época é de uma capa da antiga Audi Magazine. Nunca fui muito de ler os grandes clássicos da literatura, mas o que me salvou foram as revistas especializadas em carros. Mais precisamente, a QUATRO RODAS, a MOTOR SHOW e, recentemente, a AUTO ESPORTE. Acho que foi em 2009 que descobri o Top Gear, e desde então, virei um grande fã da trupe formada pelo Jezza, Hamster, Capitão Lerdo e Stig. Em 2010, inspirado por uma amiga da faculdade, decidi começar a legendar vídeos do Top Gear e postá-los no YouTube. Infelizmente, minha conta foi bloqueada pela BBC, mas agora, ofereço suporte ao blog Top Gear BR.

Publicado em 26/11/12, em James May, Matérias traduzidas, News, Top Gear UK, TopGear.com e marcado como . Adicione o link aos favoritos. 4 Comentários.

  1. O cara é bem inteligente! Deixa ele falar…

  2. Rafael nepomuceno

    estranhamente concordo com tudo que ele disse…

  3. germaniobr

    Eu concordo plenamente.
    Lá uns 12/14 anos atrás eu fui auxiliar de relojoeiro. E desde lá os relógios sempre me fascinaram. É uma heresia que à mais de 4 anos eu não tenha um no pulso, mas é por um bom motivo.
    Como amante de relógios, desejo algo mais do que um par de ponteiros demonstrando as horas. Eu quero um relógio belo e confiável. Durável e preciso. Eu quero um relógio que seja uma obra de arte.
    Dentre meus objetos de desejo, estão os Tissot, Os Bulova, os Omega, os Cartier… enfim. O relógio que desejo não custa barato, e pra quem não ganha muito, é preciso ter coragem e pelo menos R$2.000 na conta. E nos últimos 4 anos, estou sem os dois. Mas ainda namoro as vitrines dos shoppings…

  4. Thiago Campos

    Orient automatico, a prova dágua 10 ATM e com contrapeso fazendo a vez de corda no pulso, é um pouco mais pesado!!!! Mas não utiliza baterias!!! Uso em todas as situações!!! Pulseira e corpo de aço cromado, Tal como meu carrito, simples mas eficiente sem ser feioso!!!! Tenho um gol g5 1.6 (mas bonito que o gol-fox g6), carro simples mas de ótima dinamica, delicioso de dirigir e economico pra caramba (13,2Km/L circuito misto).Tou economizando pra comprar um camionete a diesel semi-nova, mega versátil e muito economica, principalmente pra quem roda muito (rodo mais de 1500km/mes)e não tem aquela pressão de trocar o carro pois não vou perder metade do valor do carro na hora da revenda, posso ficar uns 6 anos com o veiculo, facil!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: