TopGear.com: Veloster x Astra GTC x Scirocco

670x377Image

Os melhores cupês baratos conseguem transcender seus preços e exalar um aroma exótico. São estilosos, não-práticos e egoístas, assim como os carros esportivos de verdade. Mas por baixo, eles dividem quase tudo com hatches familiares – o que significa que nós podemos realmente pensar em ter um, e fazê-lo ainda quando ele é novo, ao invés de quando ele já virou figura conhecida nos calssificados de usados.

Mas, infelizmente, é um tipo de carro que depende da “estação”. A Ford nos deu o Capri e então o Puma, com um longo vazio entre eles e nada desde então. A Fiat e a Alfa entraram e saíram desse mercado várias vezes, e no momento eles estão fora. A Honda também. Todos nós gostamos do conceito de um cupê pequeno, mas, por várias vezes ao longo da história, poucos de nós estiveram preparados para pagar por um, então isso geralmente não motiva nenhuma montadora a investir na categoria por muito tempo. Mas eles vivem pensando a respeito, tentando encontrar uma fórmula de sucesso.

670x377Image

A Vauxhall fez com o Astra o que a Renault fez com o Megane, e criou um hatch de três portas diferente o bastante do modelo cinco-portas que ele consegue passar-se por um cupê. Enquanto isso, a Hyundai está dando ao seu Veloster de duas caras um caso extraconjugal. No lado do motorista, seu perfil extravagante enganosamente indica uma vida de solteiro; no lado do passageiro, é um carro familiar, com outra porta para o banco traseiro. Certo, talvez não seja justo imaginar este arranjo excêntrico como algo enganosamente imoral – até que admiro a Hyundai por ter criado algo original – mas, como explicarei daqui a pouco, eu não acho que funciona tão bem assim. Destes três carros, então, apenas o VW usa a tradicional fórmula do cupê: duas portas, teto baixo, “quadris” largos, janelas pequenas. E faz isso com alguma convicção.

670x377Image

Então, cupês são desejáveis porque eles parecem diferentes de um hatch: são um afirmação de que você realmente escolheu seu carro, ao invés de apenas escolher um a esmo. Você entra neles, e eles acomodam-se ao redor de você, com seus pilares e tetos próximos, o que passa a sensação de serem realmente mais animados. E cupês nos fazem lembrar de carros mais esportivos e rápidos – uma atitude baseada em fatos: existem algumas mudanças reais de engenharia para separá-los dos seus doadores hatches. O VW é mais largo que um Golf e tem mais alumínio na suspensão. O Astra tem a excelente suspensão dianteira HiPer, além de também ser mais largo. O Veloster é mais baixo que o novo i30, com suspensão mais firme e amortecedores mais sofisticados.

670x377Image

Estes chassis foram projetados para lidarem com potências maiores. Há um Scirocco R com 265 cavalos, um Astra GTC com 280 cavalos está a caminho, e um Veloster Turbo está chegando, também. Mas aqui temos um Scirocco básico com 122 cavalos, um Astra GTC SRi com 138 cavalos e um Veloster Sport com o único motor disponível, também com 138 cavalos. Eles têm preços bem próximos, entre £20.065 (R$59.730) e £20.495 (R$61.011). A intuição diz que o mais barato seria o Hyundai, com o Vauxhall e o VW vindo logo em seguida, mas na verdade é o contrário, com o VW sendo o mais barato. Claro, o Veloster é o mais potente e de longe o que tem mais equipamentos. O Veloster básico de £18 mil (R$53.590) equivale-se aos outros nos equipamentos. Enfim, todos estes três carros passam a sensação de terem pouca potência. Acostume-se a isso. Enquanto nós admitimos que somos partidários da visão que diz que potência nunca é demais, o fato é que, se você for escolher um destes três, você terá que ter uma mente aberta e amar carros por outras razões além da potência. Afinal, nenhum destes três comparam-se aos melhores carros para quem gosta de dirigir por esses valores. Você poderia comprar um belo “hot hatch” com opcionais: um Cooper S, um Clio RenaultSport, um Polo GTI com 180 cavalos.

670x377Image

Cupês precisam ser bonitos, e o Scirocco atrai muitos olhares. As proporções continuam sendo eficientes chamarizes, mesmo já tendo 4 anos de existência, e os detalhes são sutis, mas lindos. Ele parece caro e faz você sentir-se valioso. Por dentro, o painel é um tanto maçante, mas os bancos possuem um visual quase de supercarro. O que torna-o fácil de dirigir é aquela consistente característica dos VW: você acomoda-se ao volante, e tudo parece correto, como se ele fosse feito para você. Não importa seu tamanho ou formato, você pode encontrar uma posição ao volante ideal. E então você acelera, e todos os controles são proporcionais e fáceis de manusear. Apenas um completo idiota faria um VW “dar soquinhos”. O pacote inteiro possui uma maravilhosa sensação de bem-estar e de autoestima – como todo cupê deve ser.

670x377Image

O design do Vauxhall insiste em pegá-lo desprevinido. Toda vez que você aproxima-se do GTC, você acaba um pouco estupefato, porque você espera que ele pareca-se com um Astra (que não é exatamente feio) – e então você percebe que não é. Todos os painéis são diferentes, e ele é notavelmente mais largo também, e suas curvas refletem a luz com alguns efeitos interessantes. Entre nele e verá bancos SRi com bons apoios e uma cabine que faz o suficiente para não parecer-se muito com o de um hatch. E ainda tem espaço para três atrás, então ele pode bancar o hatch quando precisar.

670x377Image

Falando nisso, a Hyundai faz muito barulho por causa das protas assimétricas do Veloster. E não à toa, se vermos todo o esforço. Criar um carro com direção à direita exige uma porta do motorista mais longa, uma porta do passageiro dianteiro curta e uma porta esquerda traseira. Além de uma carroceria com o a coluna esquerda mais avançada que a coluna direita. Criar um carro com direção à esquerda significa trocar tudo isso – um processo de produção supercaro e ambicioso. Eles não estão de brincadeira. Mas será que funciona? Bem, o banco traseiro acomoda apenas dois passageiros, e eles precisam ser pequenos: pré-adolescentes, na verdade, enquanto o Scirocco acomodará adolescentes jovens e o GTC acomodará adultos. De qualquer maneira, um adulto que tentar entrar na traseira do Hyundai com certeza irá acertar a cabeça no teto baixo – é um vão muito pequeno. E se você quiser colocar duas crianças ali, demorará um pouco para uma deslizar pelo banco para deixar a outra entrar. Dá para dobrar as crianças ao meio, não é? Que tal deixá-las apertarem-se um pouco para passar por um banco dianteiro dobrado, do jeito tradicional?

670x377Image

Do mesmo jeito, a Hyundai obviamente fez seus projetistas entrarem numa espécie de frenesi, forçando-os a criarem um carro com linhas e curvas e cavidades por toda parte, e uma seção alta traseira que não sabe se é o teto ou o vidro traseiro. De novo, nós realmente os admiramos por terem bolado algo novo, mas não é tão coerente quanto o VW ou o Vauxhall. É um cupê de verdade por dentro, com uma posição ao volante bem envolvente. Tem um painel com design bem extrovertido, também, embora sem um acabamento com materiais bem sólidos como os dos outros dois. E é difícil ver o que está lá fora; colunas B grossas bloqueiam a visão sobre seu ombro, e a janela traseira possui uma divisória horizontal bem grossa, com um vidro acima que distorce praticamente qualquer coisa que esteja atrás. Mas não é o fim do mundo – não é pior do que, digamos, um Evoque, e você tem sensores de estacionamento. O Hyundai também tem bancos de couro de série, controle de temperatura automático, ao invés do ar-condicionado manual convencional, assentos aquecidos, rodas aro 18 e um teto de vidro.

670x377Image

Na nossa opinião, potência do motor é bem importante para um cupê. E aqui o Scirocco começa a perder a magia. Ele vira-se com um fraco 1.4 turbo com 122 cavalos. Pague £1.800 (R$5.360) a mais, e você leva um com supercharger e 160 cavalos, e, francamente, se não fizer isso, você se odiará. Este motor é macio e silencioso o suficiente, e funciona bem o bastante num supermini como um Audi A1, mas em um cupê esportivo maior, ele sente a pressão. Ele simplesmente odeia ser forçado além das 5 mil RPM, e quando perder o embalo, reduzir uma marcha normalmente não ajuda muito.

670x377Image

O Vauxhall tem um turbo também, e este é a opção intermediária dos motores a gasolina, um 1.4 com 138 cavalos. Apesar de não ter mais torque a médias rotações que o Scirocco, ele consegue ter uma performance melhor por ter mais fôlego em altas rotações, permitindo-o divertir-se um pouco com o chassi, ou ultrapassar algo mais rápido que uma colheitadeira. Em um sedã, você o acharia um tanto barulhento, mas o som presunçoso não parece tão fora de propósito aqui.

670x377Image

O Veloster tem um motor 1.6 aspirado. Significa que você precisa pisar para conseguir fazer os 138 cavalos trabalharem eficientemente. Mas como tem injeção direta voltado para ser eficiente, ele soa um tanto barulhento em baixas rotações, e a faixa vermelha começa a razoavelmente baixas 6.500 rotações. Ainda assim, a resposta do acelerador em médias rotações é rápida e previsível, embora não muito forte, e, chegando perto da faixa vermelha, ele soa mais animado.

670x377Image

Um jantar de Natal, com todo o necessário, mas ao invés de um belo peru tem um estorninho nojento. Sem a peça central, a coisa toda vira um fracasso. Essa é a vida no Scirocco com seu motor fraco. Ele possui a direção mais precisa do grupo, faz curvas de forma mais interativa, pneus que agarram bem nas curvas, as melhores reações para tudo que você fizer com ele. Os melhores freios, o câmbio mais mecânico e preciso. Tudo desperdiçado pela falta de alguma potência.

670x377Image

O GTC já não tem uma vida muito fácil, porque, como todo Vauxhall lançado nos últimos 30 anos, seus comandos não são tão bons. A alavanca de câmbio tem um curso longo, os freios parecem moles assim que se pisa no pedal até que comecem a frear alguma coisa, e a direção é um pouquinho “borrachuda”. Mas ignore tudo isso, e você terá um carro divertido que fará curvas com toda autoridade. Ele agarra-se firme ao asfalto, a direção é precisa o bastante quando necessário e é bem previsível. E o melhor de tudo, a suspensão continua bem confortável, então ele consegue encarar qualquer estrada secundária irregular ou esburacada. O VW pode desestabilizar-se um pouco ao passar por irregularidades no meio de uma curva, mas o Vauxhall nem liga.

670x377Image

O Hyundai passa a sensação de tirar uma ou mais rodas do chão no mesmo tipo de estrada. Ele tem molas bem firmes, e os pneus montados nas rodas aro 18 do pacote Sport Pack desta versão possuem paredes laterais bem estreitas, então o conforto ao rodar é um pouco prejudicado e fazem muito barulho ao rodar. Economize dinheiro e melhore estas características comprando o modelo básico por £18 mil. Mesmo assim, em curvas suaves, o Veloster começa a mostrar seu lado piloto: ele gosta de fazer curvas, possui pouquíssima rolagem da carroceria e a direção elétrica ganha vida.

670x377Image

Mas não dá para culpar a Hyundai por isso. A VW tem feito Sciroccos (ou Corrados) por quase 40 anos, e o Scirocco possui uma verdadeira sensação de confiança, enquanto o Hyundai ainda tenta encontrar sua identidade, e não se importa em experimentar. É melhor a Hyundai seguir por um caminho próprio do que copiar a VW.

Mas nenhum destes carros é o melhor carro aqui. O Volkswagen é lento demais e o Hyundai é duro e barulhento demais. Estamos bem cientes que nem sempre todos escolhem este tipo de carro através de avaliações objetivas, mas, por este método, o vencedor é óbvio. O Vauxhall é bonito, possui o melhor conforto ao rodar e é melhor de dirigir. Que lancem aquele VXR.

Texto: Paul Horrell
Fotos: Ripley & Ripley
Fonte: TopGear.com
Tradução: John Flaherty

Anúncios

Sobre johnflaherty

Meu nome é Sadao H. Konno, mas sou mais conhecido como "John Flaherty". Por quê? Porque sim, uai! Desde criança, eu gosto de carros, tanto que minha lembrança mais antiga dessa época é de uma capa da antiga Audi Magazine. Nunca fui muito de ler os grandes clássicos da literatura, mas o que me salvou foram as revistas especializadas em carros. Mais precisamente, a QUATRO RODAS, a MOTOR SHOW e, recentemente, a AUTO ESPORTE. Acho que foi em 2009 que descobri o Top Gear, e desde então, virei um grande fã da trupe formada pelo Jezza, Hamster, Capitão Lerdo e Stig. Em 2010, inspirado por uma amiga da faculdade, decidi começar a legendar vídeos do Top Gear e postá-los no YouTube. Infelizmente, minha conta foi bloqueada pela BBC, mas agora, ofereço suporte ao blog Top Gear BR.

Publicado em 18/04/12, em Matérias traduzidas, News e marcado como , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 8 Comentários.

  1. lukinhas.killer

    pronto, nem com a injeção direta é la essas coisas, agora os donos de veloster vão ficar nervosos hauhauhua

    []s

  2. Libenter

    Concordo com o texto! O Veloster tem visual e equipamentos mas não tem motor. É um carro pra quem quer ser diferente e burro. Pagar o preço que a Hyundai pede nele (pelo menos 70k) pra daqui a 2 anos valer no máximo 40 e ainda assim não conseguir revender porque é carro de boy? No way.

  3. não foi um dos 3 rapazes que fizeram a matéria???
    depois eu leio, mas certamente ficaria com o ASTRA, máquina. shausauhasuh

  4. Veloster é carro mt cafona, esse papo de 3 portas, no futuro, vai ser tão cafona qto escorte branco com conversivel….

  5. rodrigov8ao

    o nosso lentoster digo veloster usa um motor de 124 cv, e concegue ser mais lento que o cerato que usa mesma mecânica e é mais pesado.

  6. meu amigo chama dono de veloster de burro é até engraçado, prefiro chama vc de golzinho quadrado de inteligente ..HAUHAUAHUAHUAHAUHAUHAUHAUHAUHAH

    chora seus pobre, vo anda no meu veloster branco.. abraço

  7. Henrique

    Esses dias estava em um barzinho e sentado próximo a rua, chegou um cara com um veloster, estacionou atrás do meu carro, tenho um wrx 2007 com alguns ups de padaria, e sentou-se na mesa á frente onde estava com minha mulher. Em uma oportunidade perguntei sobre o carro, se era bom pra pista, cv, peso, mecanica e etc. Ele me respondeu: “…anda nada, só é bonito”… preciso falar mais alguma coisa? rsrss

  8. Quem corre e otario,Veloster não anda desfila,só fala mal quem nunca vai poder comprar!so

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: